Promotor de Justiça e Polícia Militar desentendem no centro de Pouso Alegre, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Promotor de Justiça e Polícia Militar desentendem no centro de Pouso Alegre, MG

Compartilhar isso

O caso foi parar em Brasília, um Deputado Federal protocolou denúncia contra o promotor

08/03/2015 00:21
Em Pouso Alegre, na de quinta-feira (05), um simples acidente gerou um impasse e desavenças entre um Promotor de Justiça e uma Policial Militar.


Promotor de Justiça e Polícia Militar desentendem no centro de Pouso Alegre, MG - Fotos: Minas Acontece
Um ônibus coletivo circular se envolveu em um acidente com uma motocicleta no cruzamento no Centro de Pouso Alegre, Sul de Minas. Apesar da moto ter ido parar debaixo do veículo o motociclista sofreu apenas ferimentos leves. No mesmo local uma Policial Militar, Fátima Luz, seguia a caminho do trabalho em seu veículo particular e parou para dar assistência no acidente, estacionando o veículo em frente há uma garagem. Em determinado tempo, um homem morador e proprietário da garagem buzinou para poder entrar, momento em que a Militar foi e perguntou ''o porque que ele estaria buzinando?'' O homem respondeu, ''é que tem um carro parado em no local proibido e eu preciso entrar na minha garagem!''

A PM então disse ao senhor que o carro pertencia a ela e que ela estava atendendo a referida ocorrência de trânsito, dizendo que a ''Polícia Militar tem prioridade para parar em qualquer vaga de garagem ou não durante ocorrência policial''.

O homem, então se identificou como Ricardo Tadeu Linard, Promotor de Justiça e deu a ordem para que a soldado retirasse o veículo de frente a sua garagem.

Segundo relatos do promotor no vídeo, a PM neste momento teria se dirigido a ele com um tom de arrogância e dito: “Agora sim senhor promotor, agora eu vou tirar o carro da frente da sua garagem!''

O promotor por este motivo, deu voz de prisão para Soldado da PM por desacato segundo ele. Segundo testemunhas, neste momento o promotor tentou impedir a PM de retirar o veículo, querendo que ela fosse presa e começaram a discutir. Momento em que outros militares que estavam próximo seguraram o promotor.

Ainda de acordo com o promotor, após ele ter se identificado como autoridade, a soldado teria dito a ele que não iria retirar o veículo e que não teria homem com ''saco roxo'' para fazer ela retirar. Versão essa do promotor, desmentida por uma das partes envolvidas no acidente que disse que a Soldado da PM não teria dito nada disso e que o promotor é que não queria deixar a PM retirar o veículo do local porque queria prende-la.

O promotor, a Soldado da PM, as testemunhas e os militares foram todos para delegacia para resolver o impasse.


O caso foi parar em Brasília, um Deputado Federal protocolou denúncia contra o promotor.

Vídeo:



Informações: Polícia Militar
Leia mais em Minas Acontece

Nenhum comentário:

Postar um comentário