Travesti encontrado morto em açude é identificado pela família - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Ele estava a uma semana fora de casa, segundo a família. 

06/03/2015 19:29
Yago Oliveira Martins (Lorenah Oliveira)
Foto/Facebook
Segundo informações da Mãe da vítima, Sra. Marcilene Inácia de Oliveira, a sua mãe, avó da vítima morreu na madrugada desta última quarta-feira (04), com isso, pediram para avisar ela, mas faziam alguns dias que ela não voltava para casa. A nora da Sra. Marcilene ao saber, divulgou pelas redes sociais uma foto do Yago Oliveira Martins, (conhecida nas redes sociais como Lorenah Oliveira e apelidado de Lorena Yassmmin), pedindo para quem souber o paradeiro dele que o avisasse e pedisse para ir para casa. Ainda segundo informações da Mãe da vítima, assim que se espalhou pela rede de internet, uma pessoa próxima da família, indicou a publicação no jornal.

A Mãe ao ver a notícia e as fotos entrou em desespero e acabou reconhecendo através das vestes e as tatuagens que tinham pelo corpo do seu filho, que tinham encontrado morto em um açude dentro de uma Fazenda situada na zona rural de Monsenhor Paulo no último final de semana.

Túmulo de Yago - Foto/Yuri Huris

A Mãe do Yago também disse por telefone ao Alô Alô Cidade, ''que o legista pós exames, constatou que ele foi estrangulado, que seu pescoço estava quebrado e que não foi encontrado nenhum vestígio de água do açude em seu pulmão; tudo indica que foi homicídio''.

Ele morava com sua família em Três Corações na Rua Alameda Borges, Bairro Cinturão Verde, lá ele tinha muitas amizades e trabalhava como frentista de um auto posto. Yago, gostava muito de viajar e cultivar amizades. ''Os amigos não acreditaram quando souberam da morte, ele era muito querido por todos,'' disse a Mãe. 
Agora a família e amigos pedem para a justiça e ao policiais que procurem o autor desta maldade que fizeram com o ele.

Yago Oliveira Martins, 21 anos, foi enterrado como indigente no cemitério de Varginha, MG. Só hoje (06), a família, através da Assistente Social de Três Corações, conseguiram trazer o corpo da vítima para o cemitério da sua cidade natal.


O caso

Travesti é encontrado morto em açude na Zona Rural de Monsenhor Paulo, MG

A vítima foi encontrada boiando em estado avançado de decomposição
Travesti é encontrado morto em açude - Fotos: Alô Alô Cidade

A Polícia Militar foi acionada a comparecer na Fazenda Veludo, Bairro Cervo, zona rural de Monsenhor Paulo, MG, onde segundo informações, o proprietário do Sítio Sr. Fortunato Sales de Abreu, 71 anos, agricultor e a testemunha, Renato Aparecido Fonseca, 36 anos, lavrador, relataram que na manhã de segunda-feira (02), por volta das 10:50h, o avistaram um corpo boiando no açude da sede



Segundo informações do proprietário da Fazenda, Sr. Fortunato, que cedeu entrevista ao Jornal Alô Alô Cidade, que na sexta-feira (27), durante a madrugada por volta das 03:00h, ouviu barulhos de uma pessoa próximo a sede e os cachorros da Fazenda latiam muito, em seguida ele foi olhar o que estava ocorrendo e não viu nada, apenas ouviu dois gemidos de longe, mas não se deu conta o que era. Já no sábado (28), o Renato, funcionário, foi a pé até os fundos da sede da Fazenda como de costume, próximo de uma bomba d'água, no local ele avistou um algo que parecia ser um corpo de uma pessoa boiando às margens do açude. Ainda segundo informações, o Sr. Fortunato, assim que o Renato percebeu, logo o chamou para conferir o local, mas não tinha certeza que era um corpo, pois estava muito longe e afundado na água. No domingo, foram conferir, mas nada tinha no local.


Só nesta segunda-feira que o corpo apareceu submerso e boiando, com isso o proprietário e a testemunha conseguiram identificar que se tratava de um corpo, logo eles acionaram a PM. Segundo informações da Polícia Militar, os dois não souberam identificar o cadáver como sendo de pessoas da região. 



O local foi isolado e acionado a Perícia Técnica, que após os trabalhos de praxes relatou que o corpo era do sexo masculino, idade aproximada entre 25 a 30 anos, com diversas tatuagens pelo corpo com dizeres de umbanda, estrela de Davi e outros, piercing no umbigo e genitália, cabelo crespo e na altura do ombro, cor clara, trajando na ocasião bermuda azul clara tipo malha, tênis cor escura aparentando modelo ALLSTAR, top (blusa) sem alça com estampas de flores na cor azul, peça íntima modelo feminino e na cor rosa. 


Segundo o perito, havia alguns arranhões superficiais nos braços e pescoço, que poderia também ter sido causado pelos galhos de árvores no entorno do lago e alguns furos em partes do corpo. A hipótese que seja um homicídio, mas nada confirmado ainda. O corpo estava em estado inicial de decomposição devido ao odor apresentado. Diante do exposto, o corpo foi encaminhado ao IML da cidade de Varginha, através do serviço funerário para demais providencias. A Polícia Civil estará investigando o caso.

Vídeo:



______________________________________________________________________

Saiba mais

Travesti é encontrado morto em açude na Zona Rural de Monsenhor Paulo, MG

Da redação: ALÔ ALÔ CIDADE

Travesti encontrado morto em açude é identificado pela família

Ele estava a uma semana fora de casa, segundo a família. 

06/03/2015 19:29
Yago Oliveira Martins (Lorenah Oliveira)
Foto/Facebook
Segundo informações da Mãe da vítima, Sra. Marcilene Inácia de Oliveira, a sua mãe, avó da vítima morreu na madrugada desta última quarta-feira (04), com isso, pediram para avisar ela, mas faziam alguns dias que ela não voltava para casa. A nora da Sra. Marcilene ao saber, divulgou pelas redes sociais uma foto do Yago Oliveira Martins, (conhecida nas redes sociais como Lorenah Oliveira e apelidado de Lorena Yassmmin), pedindo para quem souber o paradeiro dele que o avisasse e pedisse para ir para casa. Ainda segundo informações da Mãe da vítima, assim que se espalhou pela rede de internet, uma pessoa próxima da família, indicou a publicação no jornal.

A Mãe ao ver a notícia e as fotos entrou em desespero e acabou reconhecendo através das vestes e as tatuagens que tinham pelo corpo do seu filho, que tinham encontrado morto em um açude dentro de uma Fazenda situada na zona rural de Monsenhor Paulo no último final de semana.

Túmulo de Yago - Foto/Yuri Huris

A Mãe do Yago também disse por telefone ao Alô Alô Cidade, ''que o legista pós exames, constatou que ele foi estrangulado, que seu pescoço estava quebrado e que não foi encontrado nenhum vestígio de água do açude em seu pulmão; tudo indica que foi homicídio''.

Ele morava com sua família em Três Corações na Rua Alameda Borges, Bairro Cinturão Verde, lá ele tinha muitas amizades e trabalhava como frentista de um auto posto. Yago, gostava muito de viajar e cultivar amizades. ''Os amigos não acreditaram quando souberam da morte, ele era muito querido por todos,'' disse a Mãe. 
Agora a família e amigos pedem para a justiça e ao policiais que procurem o autor desta maldade que fizeram com o ele.

Yago Oliveira Martins, 21 anos, foi enterrado como indigente no cemitério de Varginha, MG. Só hoje (06), a família, através da Assistente Social de Três Corações, conseguiram trazer o corpo da vítima para o cemitério da sua cidade natal.


O caso

Travesti é encontrado morto em açude na Zona Rural de Monsenhor Paulo, MG

A vítima foi encontrada boiando em estado avançado de decomposição
Travesti é encontrado morto em açude - Fotos: Alô Alô Cidade

A Polícia Militar foi acionada a comparecer na Fazenda Veludo, Bairro Cervo, zona rural de Monsenhor Paulo, MG, onde segundo informações, o proprietário do Sítio Sr. Fortunato Sales de Abreu, 71 anos, agricultor e a testemunha, Renato Aparecido Fonseca, 36 anos, lavrador, relataram que na manhã de segunda-feira (02), por volta das 10:50h, o avistaram um corpo boiando no açude da sede



Segundo informações do proprietário da Fazenda, Sr. Fortunato, que cedeu entrevista ao Jornal Alô Alô Cidade, que na sexta-feira (27), durante a madrugada por volta das 03:00h, ouviu barulhos de uma pessoa próximo a sede e os cachorros da Fazenda latiam muito, em seguida ele foi olhar o que estava ocorrendo e não viu nada, apenas ouviu dois gemidos de longe, mas não se deu conta o que era. Já no sábado (28), o Renato, funcionário, foi a pé até os fundos da sede da Fazenda como de costume, próximo de uma bomba d'água, no local ele avistou um algo que parecia ser um corpo de uma pessoa boiando às margens do açude. Ainda segundo informações, o Sr. Fortunato, assim que o Renato percebeu, logo o chamou para conferir o local, mas não tinha certeza que era um corpo, pois estava muito longe e afundado na água. No domingo, foram conferir, mas nada tinha no local.


Só nesta segunda-feira que o corpo apareceu submerso e boiando, com isso o proprietário e a testemunha conseguiram identificar que se tratava de um corpo, logo eles acionaram a PM. Segundo informações da Polícia Militar, os dois não souberam identificar o cadáver como sendo de pessoas da região. 



O local foi isolado e acionado a Perícia Técnica, que após os trabalhos de praxes relatou que o corpo era do sexo masculino, idade aproximada entre 25 a 30 anos, com diversas tatuagens pelo corpo com dizeres de umbanda, estrela de Davi e outros, piercing no umbigo e genitália, cabelo crespo e na altura do ombro, cor clara, trajando na ocasião bermuda azul clara tipo malha, tênis cor escura aparentando modelo ALLSTAR, top (blusa) sem alça com estampas de flores na cor azul, peça íntima modelo feminino e na cor rosa. 


Segundo o perito, havia alguns arranhões superficiais nos braços e pescoço, que poderia também ter sido causado pelos galhos de árvores no entorno do lago e alguns furos em partes do corpo. A hipótese que seja um homicídio, mas nada confirmado ainda. O corpo estava em estado inicial de decomposição devido ao odor apresentado. Diante do exposto, o corpo foi encaminhado ao IML da cidade de Varginha, através do serviço funerário para demais providencias. A Polícia Civil estará investigando o caso.

Vídeo:



______________________________________________________________________

Saiba mais

Travesti é encontrado morto em açude na Zona Rural de Monsenhor Paulo, MG

Da redação: ALÔ ALÔ CIDADE

Nenhum comentário:

Postar um comentário