Projeto para construção de moradias é rejeitado pela 2ª vez em Monsenhor Paulo, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Projeto para construção de moradias é rejeitado pela 2ª vez em Monsenhor Paulo, MG

Compartilhar isso

Impasse entre Câmara e prefeitura dificulta acordo em Monsenhor Paulo. Para vereadores, município poderia escolher outra área para as casas

15/04/2015 00:44
Projeto para construção de moradias é rejeitado pela 2ª vez em Monsenhor Paulo, MG - Foto/reprodução: EPTV

O impasse entre vereadores e prefeitura em torno de um terreno para a construção de casas populares continua na cidade de Monsenhor Paulo MG. Pela segunda vez em menos de um mês, um projeto de lei que permitiria a doação de área determinada pelo Executivo foi rejeitado na Câmara Municipal durante a sessão ordinária desta segunda-feira (13).
A proposta foi feita pela prefeitura em janeiro deste ano e precisaria de quórum qualificado para ser aprovada pela Câmara. Para isso, seria necessário o apoio de dois terços do plenário, o que, no caso de Monsenhor Paulo, corresponde a seis vereadores. Assim como da primeira vez em que foi rejeitado, o projeto teve apenas cinco votos a favor contra quatro.
Os opositores ao projeto dizem que não são contra a doação de área para moradia. O problema que eles vêem na proposta da prefeitura está na escolha do local para doação.

Terreno seria irregular
Para parte da Câmara, a prefeitura quer doar uma área institucional que seria mais adequada à construção de prédios públicos, escolas e postos de saúde.  Esse grupo de vereadores defende que o município possui uma área melhor, de 10 mil metros quadrados, disponível para construção de moradias desde 2012.
"Cabem aproximadamente 75 casas nessa área e iremos aprovar o projeto dentro da área legalizada, porque a área institucional é ilegal", disse o presidente da Câmara, Tom Luciano (PMDB).

Segundo a prefeitura, cerca de 500 famílias aguardam por uma oportunidade de conseguir casa por meio de um programa habitacional. O prefeito Marco Antônio Muniz (PT) garante que enviará um novo projeto de lei para a Câmara, mas se sente perseguido. "Se foi para me atingir, o alvo que eles acertaram foi outro. Deveriam ter me atingido", declarou.

Vídeo:



Saiba mais
__________________________________________________

Após rejeitarem projeto, vereadores são hostilizados pela população em Monsenhor Paulo


Entenda o caso
O projeto de lei para doação de terreno para construção de moradias foi apresentado em janeiro pela Prefeitura de Monsenhor Paulo e vetado pela Câmara antes de chegar ao plenário.
Em março, a proposta entrou finalmente em tramitação, mas foi rejeitada por quatro votos contra e cinco a favor. Na época, os vereadores contrários ao projeto tiveram que sair da sessão escoltados pela Polícia Militar, diante da revolta popular.

Nesta segunda-feira, muitas pessoas foram acompanhar a votação. No entanto, novas manifestações não foram registradas. A segurança foi reforçada no Legislativo.

Leia mais no G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário