Curso de Medicina da UEMG é aprovado por Conselho em Passos, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Próximo passo é a publicação do decreto por parte do governador; vagas para a primeira turma devem ser disponibilizadas a partir do vestibular em 2016

10/08/2015 22:02

O curso de Medicina da Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg) da Unidade Passos foi aprovado pelo Conselho Estadual de Educação (CEE) e, nessa quinta-feira (6/8), o parecer técnico foi homologado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), com publicação no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais.

“É um curso que, na esfera particular, custa mais de R$ 7 mil por mês ao aluno. Esse vai ser totalmente gratuito. Trata-se de um fortalecimento em uma área ainda incipiente da Universidade, a área de saúde. Já temos cursos afins, como Enfermagem, Nutrição, Biomedicina, Psicologia e Educação Física, mas agora, com o curso de Medicina aprovado e homologado, vamos aumentar ainda mais a função social tão importante a todos nós da Universidade do Estado de Minas Gerais. É uma grande conquista”, declara o reitor Dijon Moraes Júnior.
As vagas para a primeira turma devem ser disponibilizadas a partir do vestibular para 2016. Serão 40 vagas disponibilizadas a cada semestre, a partir do próximo ano. Além disso, o Estado fechou parceria com a Santa Casa da cidade, que funcionará como hospital laboratório do curso.

Atuação
A Comissão Nacional de Saúde autorizou abertura da graduação em outubro do ano passado. Com oito meses de trabalho, o Governo negociou convênios para alcançar critérios mínimos de funcionamento do curso, tais como a disponibilidade de cinco leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) por aluno e unidade hospitalar com potencial para hospital de ensino. O curso de medicina da Uemg será o primeiro a funcionar na área de cobertura da Superintendência Regional de Saúde de Passos, responsável por atender 24 municípios, com a população total de 393 mil pessoas.

Infraestrutura
Com aportes próprios de aproximadamente R$ 5 milhões, realizados desde 2011, quando ainda era uma fundação associada à Uemg, a Unidade Passos edificou um Complexo de Saúde, que conta com 800 metros quadrados e unidade para acolher 300 docentes e dicentes.
A Unidade já possui expertise no oferecimento de cursos da área de saúde, como Biomedicina, Enfermagem, Nutrição e Estética e Cosmética. Segundo informações da Unidade, a estrutura se encontra plenamente preparada para cumprir os requisitos curriculares dos cursos do núcleo da saúde, fato já referendado pela visita da equipe do Ministério da Educação ao local.
Os laboratórios e biblioteca já estão equipados e preparados para o desenvolvimento da maioria dos procedimentos que os futuros profissionais da saúde realizarão no campo profissional, ou seja, antes de terem acesso à prática profissional devem desenvolver as técnicas, habilidades e competências no ambiente dos laboratórios, havendo medida de desempenho e habilitação para o exercício profissional no campo dos estágios.

Equipe docente
Segundo a Diretora Acadêmica da Unidade Passos, professora Tânia Maria Delfraro, cerca de 80% do corpo docente possui titulação compreendida entre mestrado e doutorado, formado pelos professores já lotados na Unidade e por profissionais com igual titulação disponíveis na Santa Casa de Misericórdia de Passos, grupo que também participou do Núcleo Docente Estruturante (NDE), que juntamente com a consultoria pedagógica do professor Geraldo Brasileiro Filho, elaboraram o projeto encaminhado ao MEC.

Relevância social
Tânia informa que a contrapartida social será decisiva para o atendimento em saúde na região, que conta atualmente com 1,83 médico por habitante, enquanto, em países como o Uruguai, essa média é de 3,7.
“Já ativamos convênios com a Santa Casa de Piumhí, de Paraíso, com todos os hospitais de Passos, com todos os ambulatórios de atenção primária, com ambulatórios de Programa Saúde da Família e com as prefeituras desses municípios, que se ofereceram seus hospitais como campo de prática”, afirma.

“O curso de Medicina, que, na esfera particular, custa mais de R$ 7 mil por mês ao aluno. Esse vai ser totalmente gratuito. Trata-se de um fortalecimento em uma área ainda incipiente da Universidade, a área de saúde. Já temos cursos afins, como Enfermagem, Nutrição, Biomedicina, Psicologia e Educação Física, mas agora, com o curso de Medicina aprovado e homologado, vamos aumentar ainda mais a função social tão importante a todos nós da Universidade do Estado de Minas Gerais. É uma grande conquista”, declara o reitor Dijon Moraes Júnior.
As vagas para a primeira turma devem ser disponibilizadas a partir do vestibular para 2015/2016. Serão 40 vagas disponibilizadas a partir do próximo ano. Além disso, o Estado fechou parceria com a Santa Casa da cidade, que funcionará como hospital laboratório do curso.


Informações: Governo de Minas

Curso de Medicina da UEMG é aprovado por Conselho em Passos, MG

Próximo passo é a publicação do decreto por parte do governador; vagas para a primeira turma devem ser disponibilizadas a partir do vestibular em 2016

10/08/2015 22:02

O curso de Medicina da Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg) da Unidade Passos foi aprovado pelo Conselho Estadual de Educação (CEE) e, nessa quinta-feira (6/8), o parecer técnico foi homologado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), com publicação no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais.

“É um curso que, na esfera particular, custa mais de R$ 7 mil por mês ao aluno. Esse vai ser totalmente gratuito. Trata-se de um fortalecimento em uma área ainda incipiente da Universidade, a área de saúde. Já temos cursos afins, como Enfermagem, Nutrição, Biomedicina, Psicologia e Educação Física, mas agora, com o curso de Medicina aprovado e homologado, vamos aumentar ainda mais a função social tão importante a todos nós da Universidade do Estado de Minas Gerais. É uma grande conquista”, declara o reitor Dijon Moraes Júnior.
As vagas para a primeira turma devem ser disponibilizadas a partir do vestibular para 2016. Serão 40 vagas disponibilizadas a cada semestre, a partir do próximo ano. Além disso, o Estado fechou parceria com a Santa Casa da cidade, que funcionará como hospital laboratório do curso.

Atuação
A Comissão Nacional de Saúde autorizou abertura da graduação em outubro do ano passado. Com oito meses de trabalho, o Governo negociou convênios para alcançar critérios mínimos de funcionamento do curso, tais como a disponibilidade de cinco leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) por aluno e unidade hospitalar com potencial para hospital de ensino. O curso de medicina da Uemg será o primeiro a funcionar na área de cobertura da Superintendência Regional de Saúde de Passos, responsável por atender 24 municípios, com a população total de 393 mil pessoas.

Infraestrutura
Com aportes próprios de aproximadamente R$ 5 milhões, realizados desde 2011, quando ainda era uma fundação associada à Uemg, a Unidade Passos edificou um Complexo de Saúde, que conta com 800 metros quadrados e unidade para acolher 300 docentes e dicentes.
A Unidade já possui expertise no oferecimento de cursos da área de saúde, como Biomedicina, Enfermagem, Nutrição e Estética e Cosmética. Segundo informações da Unidade, a estrutura se encontra plenamente preparada para cumprir os requisitos curriculares dos cursos do núcleo da saúde, fato já referendado pela visita da equipe do Ministério da Educação ao local.
Os laboratórios e biblioteca já estão equipados e preparados para o desenvolvimento da maioria dos procedimentos que os futuros profissionais da saúde realizarão no campo profissional, ou seja, antes de terem acesso à prática profissional devem desenvolver as técnicas, habilidades e competências no ambiente dos laboratórios, havendo medida de desempenho e habilitação para o exercício profissional no campo dos estágios.

Equipe docente
Segundo a Diretora Acadêmica da Unidade Passos, professora Tânia Maria Delfraro, cerca de 80% do corpo docente possui titulação compreendida entre mestrado e doutorado, formado pelos professores já lotados na Unidade e por profissionais com igual titulação disponíveis na Santa Casa de Misericórdia de Passos, grupo que também participou do Núcleo Docente Estruturante (NDE), que juntamente com a consultoria pedagógica do professor Geraldo Brasileiro Filho, elaboraram o projeto encaminhado ao MEC.

Relevância social
Tânia informa que a contrapartida social será decisiva para o atendimento em saúde na região, que conta atualmente com 1,83 médico por habitante, enquanto, em países como o Uruguai, essa média é de 3,7.
“Já ativamos convênios com a Santa Casa de Piumhí, de Paraíso, com todos os hospitais de Passos, com todos os ambulatórios de atenção primária, com ambulatórios de Programa Saúde da Família e com as prefeituras desses municípios, que se ofereceram seus hospitais como campo de prática”, afirma.

“O curso de Medicina, que, na esfera particular, custa mais de R$ 7 mil por mês ao aluno. Esse vai ser totalmente gratuito. Trata-se de um fortalecimento em uma área ainda incipiente da Universidade, a área de saúde. Já temos cursos afins, como Enfermagem, Nutrição, Biomedicina, Psicologia e Educação Física, mas agora, com o curso de Medicina aprovado e homologado, vamos aumentar ainda mais a função social tão importante a todos nós da Universidade do Estado de Minas Gerais. É uma grande conquista”, declara o reitor Dijon Moraes Júnior.
As vagas para a primeira turma devem ser disponibilizadas a partir do vestibular para 2015/2016. Serão 40 vagas disponibilizadas a partir do próximo ano. Além disso, o Estado fechou parceria com a Santa Casa da cidade, que funcionará como hospital laboratório do curso.


Informações: Governo de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário