Movimento colhem assinaturas para petição a favor da duplicação da BR-265 - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Com o aumento assustador de acidentes fatais na rodovia BR-265, o movimento e as assinaturas online, já tem mais de 3 mil pessoas apoiando a melhoria na rodovia.

13/09/2015 13:50
Acidentes registrados na BR-265 - Fotos/divulgação




A rodovia que é uma importante via de ligação entre a BR-381 e a MG-040 é palco de diversos acidentes, com muitas curvas, pistas estreitas, grande movimentos de veículos e aliados com a imprudências de muitos motoristas, são motivos para a cada dia as tragédias aumentarem.
Segundo informações da Polícia Militar Rodoviária, a imprudências, ultrapassagens em locais proibidos e o excesso de velocidade são as causas principais dos acidentes, a falta de cintos de segurança acabam terminando em um acidente mais grave e com vítimas fatais.
A BR-265 é considerada uma das mais violentas do Brasil, ocupa o terceiro lugar; perde apenas para a MG-050 e BR-381, Fernão Dias, segundo Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). O alto fluxo de veículos, curvas perigosas, buracos no asfalto, falta de sinalização e acostamento, contribuem significativamente para que acidentes automobilísticos ocorram.
Somente no trecho que liga, Lavras a São João Del Rei foram mais de 65 mortes registradas no período analisado (2013 a 2014). Este trecho concentra riscos e perigos, tais como: o KM-283 (trevo de Nazareno); perto de Lavras e Itumirim tem duas crateras; a ponte do Rio Grande e do Capivari, dentre outras localizadas nas curvas. Nos últimos anos, aumentou exponencialmente o trafego de carretas e caminhões, que contribuem para a deterioração da rodovia e ainda aumenta a concentração de automóveis. A lentidão faz com que os motoristas façam ultrapassagens não permitidas, ou seja, aumentam-se os riscos de acidentes. A população está indignada com o descaso que se encontra a rodovia e solicita a duplicação da BR-265 em trechos perigosos, para garantir a segurança de todos e diminuir o número de acidentes fatais.

Com este índice de acidentes na BR-265, o jovem, Daniel Gedder resolveu agir e mudar a triste realidade do “asfalto coberto por dor e tristeza”. Propôs a duplicação da rodovia e para atingir seus objetivos elaborou uma petição online e criou um grupo: “Somos todos vítimas da BR-265”

''A petição será encaminhada ao DNIT: “Queremos a Duplicação da BR-265 (TRECHO: Lavras – São João Del Rei) – O ASFALTO COBERTO DE DOR E TRISTEZA”, definiu o idealizador do movimento.''

O Jornal ALÔ ALÔ CIDADE apoia essa ideia e pede aos seus leitores que ajudam com a Petição e a assinatura, segue os link abaixo.


A Petição: 'Queremos a Duplicação da BR-265 (trecho: Lavras a São João Del Rei)''  






Grupo do Facebook:










Acidentes registrados pelo Jornal Alô Alô Cidade na BR-265:










Direto da redação: ALÔ ALÔ CIDADE

Movimento colhem assinaturas para petição a favor da duplicação da BR-265

Com o aumento assustador de acidentes fatais na rodovia BR-265, o movimento e as assinaturas online, já tem mais de 3 mil pessoas apoiando a melhoria na rodovia.

13/09/2015 13:50
Acidentes registrados na BR-265 - Fotos/divulgação




A rodovia que é uma importante via de ligação entre a BR-381 e a MG-040 é palco de diversos acidentes, com muitas curvas, pistas estreitas, grande movimentos de veículos e aliados com a imprudências de muitos motoristas, são motivos para a cada dia as tragédias aumentarem.
Segundo informações da Polícia Militar Rodoviária, a imprudências, ultrapassagens em locais proibidos e o excesso de velocidade são as causas principais dos acidentes, a falta de cintos de segurança acabam terminando em um acidente mais grave e com vítimas fatais.
A BR-265 é considerada uma das mais violentas do Brasil, ocupa o terceiro lugar; perde apenas para a MG-050 e BR-381, Fernão Dias, segundo Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). O alto fluxo de veículos, curvas perigosas, buracos no asfalto, falta de sinalização e acostamento, contribuem significativamente para que acidentes automobilísticos ocorram.
Somente no trecho que liga, Lavras a São João Del Rei foram mais de 65 mortes registradas no período analisado (2013 a 2014). Este trecho concentra riscos e perigos, tais como: o KM-283 (trevo de Nazareno); perto de Lavras e Itumirim tem duas crateras; a ponte do Rio Grande e do Capivari, dentre outras localizadas nas curvas. Nos últimos anos, aumentou exponencialmente o trafego de carretas e caminhões, que contribuem para a deterioração da rodovia e ainda aumenta a concentração de automóveis. A lentidão faz com que os motoristas façam ultrapassagens não permitidas, ou seja, aumentam-se os riscos de acidentes. A população está indignada com o descaso que se encontra a rodovia e solicita a duplicação da BR-265 em trechos perigosos, para garantir a segurança de todos e diminuir o número de acidentes fatais.

Com este índice de acidentes na BR-265, o jovem, Daniel Gedder resolveu agir e mudar a triste realidade do “asfalto coberto por dor e tristeza”. Propôs a duplicação da rodovia e para atingir seus objetivos elaborou uma petição online e criou um grupo: “Somos todos vítimas da BR-265”

''A petição será encaminhada ao DNIT: “Queremos a Duplicação da BR-265 (TRECHO: Lavras – São João Del Rei) – O ASFALTO COBERTO DE DOR E TRISTEZA”, definiu o idealizador do movimento.''

O Jornal ALÔ ALÔ CIDADE apoia essa ideia e pede aos seus leitores que ajudam com a Petição e a assinatura, segue os link abaixo.


A Petição: 'Queremos a Duplicação da BR-265 (trecho: Lavras a São João Del Rei)''  






Grupo do Facebook:










Acidentes registrados pelo Jornal Alô Alô Cidade na BR-265:










Direto da redação: ALÔ ALÔ CIDADE

Nenhum comentário:

Postar um comentário