SES-MG destina R$ 49 milhões para hospitais do Estado - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Entre os contemplados com os recursos, estão 22 hospitais da Região Ampliada de Saúde Sul, que abrange Varginha e municípios próximos

11/12/2015 12:57
Hospital de Poços de Caldas - Foto/divulgação

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG) aprovaram na tarde desta quarta-feira (9/12), durante a 219ª Reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB-SUS), a liberação de R$ 49.764.366,45 para custeio de 136 hospitais de Minas Gerais. Dentre eles, estão 22 hospitais da Região Ampliada de Saúde Sul, localizados nos municípios de Alfenas, Guaxupé, Itajubá, Lavras, Passos, Cássia, Piumhi, Poços de Caldas, Andradas, Cambuí, Pouso Alegre, Ouro Fino, São Lourenço, Baependi, São Sebastião do Paraíso, Três Corações, Três Pontas e Varginha. As instituições receberão, ao todo, R$ 5.814.395,40.

Os recursos fazem parte de saldo remanescente da antiga gestão do Estado encontrados no Fundo Estadual de Saúde no início do ano. Durante todo o ano, a SES e o Cosems discutiram com os municípios a melhor forma de destinação dos valores, que acrescem aos recursos já destinados pela SES e governo federal nos diversos programas existentes. O resultado contempla 45% dos leitos gerais sem UTI e 69% dos leitos de UTI-SUS do Estado. Metade dos recursos foi destinado conforme o número de diárias das Autorização de Internação Hospitalar (AIH) de média complexidade e a outra metade com base no percentual de incentivo já recebido (programas estaduais e federais) em relação à produção de média complexidade de cada hospital.

“Excluímos hospitais privados com fins lucrativos e alguns que já receberam recursos extras este ano”, disse Maria do Carmo, subsecretária de Regulação em Saúde. Eles estão em 100 municípios mineiros. Os critérios também atendem às discussões da nova política hospitalar do Estado, que vem sendo elaborada, e atendem aos critérios principais de fortalecer os hospitais que são referência nas regiões de saúde.

Tragédia ambiental
Os hospitais dos municípios de Mariana, Ouro Preto e Governador Valadares receberão aportes extras devido ao reforço empenhado para atender as vítimas da tragédia de Mariana. A Santa Casa de Ouro Preto e o Hospital Monsenhor Horta, em Mariana, receberão 100% a mais que o cálculo feito conforme os critérios adotados, e o Hospital Municipal de Governador Valadares, 50% a mais, totalizando R$ 1.162763,63 adicionados aos valores originais.

SES-MG destina R$ 49 milhões para hospitais do Estado

Entre os contemplados com os recursos, estão 22 hospitais da Região Ampliada de Saúde Sul, que abrange Varginha e municípios próximos

11/12/2015 12:57
Hospital de Poços de Caldas - Foto/divulgação

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG) aprovaram na tarde desta quarta-feira (9/12), durante a 219ª Reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB-SUS), a liberação de R$ 49.764.366,45 para custeio de 136 hospitais de Minas Gerais. Dentre eles, estão 22 hospitais da Região Ampliada de Saúde Sul, localizados nos municípios de Alfenas, Guaxupé, Itajubá, Lavras, Passos, Cássia, Piumhi, Poços de Caldas, Andradas, Cambuí, Pouso Alegre, Ouro Fino, São Lourenço, Baependi, São Sebastião do Paraíso, Três Corações, Três Pontas e Varginha. As instituições receberão, ao todo, R$ 5.814.395,40.

Os recursos fazem parte de saldo remanescente da antiga gestão do Estado encontrados no Fundo Estadual de Saúde no início do ano. Durante todo o ano, a SES e o Cosems discutiram com os municípios a melhor forma de destinação dos valores, que acrescem aos recursos já destinados pela SES e governo federal nos diversos programas existentes. O resultado contempla 45% dos leitos gerais sem UTI e 69% dos leitos de UTI-SUS do Estado. Metade dos recursos foi destinado conforme o número de diárias das Autorização de Internação Hospitalar (AIH) de média complexidade e a outra metade com base no percentual de incentivo já recebido (programas estaduais e federais) em relação à produção de média complexidade de cada hospital.

“Excluímos hospitais privados com fins lucrativos e alguns que já receberam recursos extras este ano”, disse Maria do Carmo, subsecretária de Regulação em Saúde. Eles estão em 100 municípios mineiros. Os critérios também atendem às discussões da nova política hospitalar do Estado, que vem sendo elaborada, e atendem aos critérios principais de fortalecer os hospitais que são referência nas regiões de saúde.

Tragédia ambiental
Os hospitais dos municípios de Mariana, Ouro Preto e Governador Valadares receberão aportes extras devido ao reforço empenhado para atender as vítimas da tragédia de Mariana. A Santa Casa de Ouro Preto e o Hospital Monsenhor Horta, em Mariana, receberão 100% a mais que o cálculo feito conforme os critérios adotados, e o Hospital Municipal de Governador Valadares, 50% a mais, totalizando R$ 1.162763,63 adicionados aos valores originais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário