Escrivã da Polícia Civil morre carbonizada em acidente na BR-267 - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

A policial seguia para o plantão na delegacia onde trabalha em Três Corações, MG

14/01/2016 18:09
Escrivã da Polícia Civil morre carbonizada em acidente na BR-267 - Foto/reprodução: Alô Alô Cidade

Uma policial civil de 37 anos foi carbonizada em um grave acidente, no início da tarde desta quinta-feira (14/01), na BR-267, rodovia Vital Brazil, próximo ao trevo de Orvalho, MG, no trecho entre Juiz de Fora e Lima Duarte, MG. Segundo informações da Polícia Militar, que chegou primeiro ao local, a escrivã Aline de Fátima David conduzia um Volkswagen Gol, com placas de Juiz de Fora, MG em direção a Três Corações, MG, quando o veículo se chocou contra o guard rail às margens da rodovia. Após o forte impacto, o carro invadiu a contramão e bateu em um caminhão Mercedes-Benz, modelo L1318, de Conselheiro Lafaiete. Em seguida, o Gol começou a pegar fogo. A estrada ficou fechada por cerca de uma hora, causando congestionamento de pelo menos, 4Km na rodovia. O tráfego ainda segue em sistema de “pare e siga”.
O motorista que passava pelo local antes na hora do acidente, Ananias Rosa Martins, 26, contou para a reportagem que chegou a desembarcar do veículo de carga para tentar socorrer a vítima, mas não teve tempo. “Foi muito rápido. Quando desci, as labaredas já estavam da altura do caminhão. Entrei em desespero”, desabafou. Conforme a PM e o próprio caminhoneiro, quando o Corpo de Bombeiros chegou ao local, o carro já havia sido completamente consumido pelas chamas. A vítima foi totalmente carbonizada.

O caminhão envolvido no acidente é do tipo hidrossemeador e estava carregado com sacos de sementes. “Eu seguia no sentido Juiz de Fora, mas meu trabalho é aqui mesmo, nas margens da estrada. Vi o carro rodando na minha frente e tentei parar, mas não teve jeito”, lamentou. “Parece que deu uma explosão.” De acordo com o subtenente do 3º Pelotão da PM de Lima Duarte, Oldair José Paiva, moradores da região chegaram a escutar gritos de socorro da vítima, mas também não conseguiram salvá-la. Por volta das 14h, a perícia da Polícia Civil realizou os levantamentos no local. Logo depois, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) compareceu para fazer o registro da ocorrência. A escrivã era lotada na Delegacia Regional de Três Corações.

Vídeo:


Alguns pertences da vítima se espalharam pelo asfalto e não foram queimados (Foto: Fernando Priamo)
Apesar de o carro ter sido destruído pelo fogo, alguns pertences da vítima se espalharam pelo asfalto e não foram queimados, como a bolsa dela, com documentos e arma de fogo, e uma mala. Os objetos foram recolhidos pela polícia. Com o forte impacto contra a defensa metálica, uma das placas do Gol se desprendeu e ficou cravada na estrutura às margens da rodovia.

Informações: Polícia Militar
Fonte: Tribuna de Minas

Escrivã da Polícia Civil morre carbonizada em acidente na BR-267

A policial seguia para o plantão na delegacia onde trabalha em Três Corações, MG

14/01/2016 18:09
Escrivã da Polícia Civil morre carbonizada em acidente na BR-267 - Foto/reprodução: Alô Alô Cidade

Uma policial civil de 37 anos foi carbonizada em um grave acidente, no início da tarde desta quinta-feira (14/01), na BR-267, rodovia Vital Brazil, próximo ao trevo de Orvalho, MG, no trecho entre Juiz de Fora e Lima Duarte, MG. Segundo informações da Polícia Militar, que chegou primeiro ao local, a escrivã Aline de Fátima David conduzia um Volkswagen Gol, com placas de Juiz de Fora, MG em direção a Três Corações, MG, quando o veículo se chocou contra o guard rail às margens da rodovia. Após o forte impacto, o carro invadiu a contramão e bateu em um caminhão Mercedes-Benz, modelo L1318, de Conselheiro Lafaiete. Em seguida, o Gol começou a pegar fogo. A estrada ficou fechada por cerca de uma hora, causando congestionamento de pelo menos, 4Km na rodovia. O tráfego ainda segue em sistema de “pare e siga”.
O motorista que passava pelo local antes na hora do acidente, Ananias Rosa Martins, 26, contou para a reportagem que chegou a desembarcar do veículo de carga para tentar socorrer a vítima, mas não teve tempo. “Foi muito rápido. Quando desci, as labaredas já estavam da altura do caminhão. Entrei em desespero”, desabafou. Conforme a PM e o próprio caminhoneiro, quando o Corpo de Bombeiros chegou ao local, o carro já havia sido completamente consumido pelas chamas. A vítima foi totalmente carbonizada.

O caminhão envolvido no acidente é do tipo hidrossemeador e estava carregado com sacos de sementes. “Eu seguia no sentido Juiz de Fora, mas meu trabalho é aqui mesmo, nas margens da estrada. Vi o carro rodando na minha frente e tentei parar, mas não teve jeito”, lamentou. “Parece que deu uma explosão.” De acordo com o subtenente do 3º Pelotão da PM de Lima Duarte, Oldair José Paiva, moradores da região chegaram a escutar gritos de socorro da vítima, mas também não conseguiram salvá-la. Por volta das 14h, a perícia da Polícia Civil realizou os levantamentos no local. Logo depois, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) compareceu para fazer o registro da ocorrência. A escrivã era lotada na Delegacia Regional de Três Corações.

Vídeo:


Alguns pertences da vítima se espalharam pelo asfalto e não foram queimados (Foto: Fernando Priamo)
Apesar de o carro ter sido destruído pelo fogo, alguns pertences da vítima se espalharam pelo asfalto e não foram queimados, como a bolsa dela, com documentos e arma de fogo, e uma mala. Os objetos foram recolhidos pela polícia. Com o forte impacto contra a defensa metálica, uma das placas do Gol se desprendeu e ficou cravada na estrutura às margens da rodovia.

Informações: Polícia Militar
Fonte: Tribuna de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário