Corpo de Bombeiros inicia treinamento para o serviço aeromédico no Sul de Minas - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Implantação da 2ª Companhia de Operações Aéreas atende à reivindicação local e à pactuação do governo mineiro para direcionar aeronave para as operações junto ao Samu

05/04/2016
Corpo de Bombeiros inicia treinamento para o serviço aeromédico no Sul de Minas  -  Divulgação/CBMG
Já está em Varginha, no Sul de Minas, o helicóptero "Arcanjo 02", destinado ao treinamento para o reforço no trabalho do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) na região. Disponível no 9º Batalhão de Bombeiros Militar desde o último domingo (3/4), a aeronave modelo 'Esquilo AS 350 B2' chegou para dar sequência ao compromisso, firmado pelo governador Fernando Pimentel, de implantar uma base do Serviço Aeromédico Avançado de Vida. O pacto foi assumido durante a instalação do Fórum Regional de Governo - Território Sul -, em Pouso Alegre, em setembro de 2015.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia de Operações Aéreas que está sendo criada, capitão Dias, a aeronave está no local para a realização de treinamentos das equipes que irão atuar no serviço. “O Arcanjo 02 será substituído pelo Arcanjo 03, que ainda está em Belo Horizonte. O helicóptero que está em Varginha, nesta fase inicial, será utilizado exclusivamente para a preparação dos especialistas”, observa. “No momento, são 24 profissionais do SAMU, sendo 14 médicos e 10 enfermeiros, sob treinamento para se adaptar às novas operações”, completa o comandante. Todos os militares da sede dos Bombeiros também passarão por treinamento, tão logo o serviço seja inaugurado pelo alto comando e o Governo do Estado.

O helicóptero multimissão tem, em seu interior, equipamentos portáteis de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). “A aeronave é capaz de levar, em cada atendimento, seis profissionais, entre eles, por parte do SAMU, um médico e um enfermeiro, e, pelo Corpo de Bombeiros, um piloto, um co-piloto e dois tripulantes”, sinaliza o capitão. O serviço estará disponível para atuação em toda a região Sul de Minas e vai contribuir para melhorar a qualidade e o tempo de resposta nos atendimentos à população. “Para a implantação, foram deslocados nove militares da capital para o atendimento em Varginha. As adaptações no hangar já estão em fase final e a base adequada às operações do serviço que será executado”, destaca Dias.

A ação é uma parceria entre o Corpo de Bombeiros e o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Minas (CISSUL/SAMU), apontado pelo Ministério da Saúde como o maior Samu do Brasil em extensão, com abrangência de 152 cidades e 27 hospitais credenciados. Pelo CBMMG, o serviço será utilizado em situações como: prevenção aquática; salvamento em altura; incêndios florestais; transporte e resgate em locais de difícil acesso; e transporte de equipe especializada (operações especiais). Já o Samu poderá recorrer à aeronave para casos de atendimento médico de alta complexidade (transferências inter-hospitalares), captação de órgãos e, em casos de urgência de acidentes automobilísticos em rodovias, transporte aeromédico.

Informações: Governo de Minas

Corpo de Bombeiros inicia treinamento para o serviço aeromédico no Sul de Minas

Implantação da 2ª Companhia de Operações Aéreas atende à reivindicação local e à pactuação do governo mineiro para direcionar aeronave para as operações junto ao Samu

05/04/2016
Corpo de Bombeiros inicia treinamento para o serviço aeromédico no Sul de Minas  -  Divulgação/CBMG
Já está em Varginha, no Sul de Minas, o helicóptero "Arcanjo 02", destinado ao treinamento para o reforço no trabalho do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) na região. Disponível no 9º Batalhão de Bombeiros Militar desde o último domingo (3/4), a aeronave modelo 'Esquilo AS 350 B2' chegou para dar sequência ao compromisso, firmado pelo governador Fernando Pimentel, de implantar uma base do Serviço Aeromédico Avançado de Vida. O pacto foi assumido durante a instalação do Fórum Regional de Governo - Território Sul -, em Pouso Alegre, em setembro de 2015.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia de Operações Aéreas que está sendo criada, capitão Dias, a aeronave está no local para a realização de treinamentos das equipes que irão atuar no serviço. “O Arcanjo 02 será substituído pelo Arcanjo 03, que ainda está em Belo Horizonte. O helicóptero que está em Varginha, nesta fase inicial, será utilizado exclusivamente para a preparação dos especialistas”, observa. “No momento, são 24 profissionais do SAMU, sendo 14 médicos e 10 enfermeiros, sob treinamento para se adaptar às novas operações”, completa o comandante. Todos os militares da sede dos Bombeiros também passarão por treinamento, tão logo o serviço seja inaugurado pelo alto comando e o Governo do Estado.

O helicóptero multimissão tem, em seu interior, equipamentos portáteis de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). “A aeronave é capaz de levar, em cada atendimento, seis profissionais, entre eles, por parte do SAMU, um médico e um enfermeiro, e, pelo Corpo de Bombeiros, um piloto, um co-piloto e dois tripulantes”, sinaliza o capitão. O serviço estará disponível para atuação em toda a região Sul de Minas e vai contribuir para melhorar a qualidade e o tempo de resposta nos atendimentos à população. “Para a implantação, foram deslocados nove militares da capital para o atendimento em Varginha. As adaptações no hangar já estão em fase final e a base adequada às operações do serviço que será executado”, destaca Dias.

A ação é uma parceria entre o Corpo de Bombeiros e o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Minas (CISSUL/SAMU), apontado pelo Ministério da Saúde como o maior Samu do Brasil em extensão, com abrangência de 152 cidades e 27 hospitais credenciados. Pelo CBMMG, o serviço será utilizado em situações como: prevenção aquática; salvamento em altura; incêndios florestais; transporte e resgate em locais de difícil acesso; e transporte de equipe especializada (operações especiais). Já o Samu poderá recorrer à aeronave para casos de atendimento médico de alta complexidade (transferências inter-hospitalares), captação de órgãos e, em casos de urgência de acidentes automobilísticos em rodovias, transporte aeromédico.

Informações: Governo de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário