PUBLICIDADES

LOCAFÁCIL

UNINTER

UNINTER
Indique meu número de RU: 2136405 na sua matrícula em qualquer curso e ganhe desconto.

J MATOS CORRETORA

EDU PNEUS

EDU PNEUS

BRASIL LIKE

02/04/2016

Padrasto é suspeito de agredir enteado em Campanha, MG

A avó da criança que contou ao filho que o neto estava cheio de hematomas pelo corpo. Desconfiado o pai denunciou as agressões na Polícia Militar

02/04/2016 
Padrasto é suspeito de agredir enteado em Campanha, MG  - Foto/Reproduções/Alô Alô Cidade
Padrasto
O caso aconteceu na cidade da Campanha, MG, na última segunda-feira (28/03), por volta das 21:30hs. Uma criança de 8 anos foi agredida pelo suspeito, padrasto, Michael Aparecido Lemes Garcia, 37 anos, com socos, chutes nas pernas e braços, que depois disso, ele estaria com dificuldade de urinar. O caso aconteceu na casa, onde mora com a mãe e o padrasto. Desde que o pai da criança,  Edson Leandro Priori, registrou a denuncia, o padrasto sumiu, nem a PM conseguiu encontra-lo para ser ouvido.
Segundo informações da Polícia Militar, o pai da criança, Edson, que fez a denúncia na delegacia, mora em Monsenhor Paulo, MG, que segundo ele, a sua ex-esposa, Brenda Francisca Marcolino comunicou sobre as agressões via redes sociais. Com muita ''raiva'', ele procurou a delegacia da Polícia Militar e fez um registro de ocorrência. Após cientes, o caso foi encaminhado para o Conselho Tutelar, que concedeu uma guarda provisória de 15 dias ao pai. Segundo informações da avó da criança, desde que o neto chegou na casa dela, ele vem reclamando de dores nos testículos, e também está com dificuldade de urinar. ''- Ele diz que está doendo muito, e reclama constante, tem hora que ele levanta da cama e me chama, -''vó'', estou com uma dor aqui. O menino passou por um exame de ultrassom, que constatou uma lesão na bolsa escrotal. O médico que o atendeu, confirmou as agressões e indicou um Urologista. A reportagem procurou a mãe da criança, mas não quis aparecer, mas confirmou que o padastro agrediu o seu filho, mas uma única vez. Mas a mãe também alega, que os problemas nos testículos de seu filho não foi causado pela agressões dos chutes que o padastro deu.

Pai disse que vai lutar pela guarda do filho
Segundo informações, a cinco anos, os pais do garoto se separaram, o pai, Edson, ficou em Monsenhor Paulo, e a mãe trouxe o menino para Campanha. Na cidade, ela conheceu e se casou com o suspeito, Michael. A partir dai, os problemas começaram, conhecidos deles disseram que os casal faz uso de bebida alcoólica e que a criança vive em um ambiente conturbado, cheio de brigas, que muito das vezes é resultado do consumo exagerado da bebida. Durante esse tempo, as visitas do filho na casa do pai, ficaram mais raras, e foi em uma dessas poucas visitas, que avó do garoto, percebeu que o corpo dele estava cheias de hematomas. ''A mãe sempre negava, dizia que estava apenas educando'', diz a avó da criança. A versão do menino agredido é bem diferente da mãe dele, que diz que ela ''bate''. O padastro, suspeito das agressões, deve ser intimado nos próximos dias. Procurado pela reportagem, a mãe da criança e esposa, disse que não estava e estaria trabalhando. O caso também irá ser acompanhado pelo Conselho Tutelar e a Polícia da cidade. A família do pai disse que vai lutar pela guarda do filho.

Padrasto e a Mãe  


  

CURTA O FACEBOOK

PUBLICIDADES

CENTRAL PRESENTES

DROGARIA PRINCESA

SERRARIA SILVEIRA

SILVAS BAR

AUTO ESCOLA LAMBARI

CANAL ALÔ ALÔ CIDADE

FACEBOOK EM TEMPO REAL

Copyright © ALÔ ALÔ CIDADE | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top