Operação apreende cerca de 400 kg de explosivos em Luminárias, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Seriam usados em pedreira, mas estavam armazenados de forma irregular.
Foram apreendidos 500m de cordel, 10 espoletas e 300 kg de emulsão.


24/08/2016
Operação apreende cerca de 400 kg de explosivos em Luminárias, MG - Foto: Rede Sociais
Uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gecoc) em parceria com o 8º Batalhão da Polícia Militar de Lavras (MG) apreendeu cerca de 400 kg de material explosivo em Luminárias (MG), no último sábado. De acordo com a Polícia Militar, os explosivos estavam armazenados de forma irregular.
Ainda de acordo com a PM, ao todo foram apreendidos cinco volumes de nitro-x, 500 metros de cordel, 10 espoletas e 300 kg de emulsão que foram encontrados em uma casa na zona rural da cidade. Os explosivos seriam usados em uma pedreira, mas o armazenamento no local foi considerado inadequado.
O material apreendido foi levado para um depósito em Lavras, onde deve ser destruído pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) assim que o Exército autorizar o descarte.

Fonte: G1

Operação apreende cerca de 400 kg de explosivos em Luminárias, MG

Seriam usados em pedreira, mas estavam armazenados de forma irregular.
Foram apreendidos 500m de cordel, 10 espoletas e 300 kg de emulsão.


24/08/2016
Operação apreende cerca de 400 kg de explosivos em Luminárias, MG - Foto: Rede Sociais
Uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gecoc) em parceria com o 8º Batalhão da Polícia Militar de Lavras (MG) apreendeu cerca de 400 kg de material explosivo em Luminárias (MG), no último sábado. De acordo com a Polícia Militar, os explosivos estavam armazenados de forma irregular.
Ainda de acordo com a PM, ao todo foram apreendidos cinco volumes de nitro-x, 500 metros de cordel, 10 espoletas e 300 kg de emulsão que foram encontrados em uma casa na zona rural da cidade. Os explosivos seriam usados em uma pedreira, mas o armazenamento no local foi considerado inadequado.
O material apreendido foi levado para um depósito em Lavras, onde deve ser destruído pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) assim que o Exército autorizar o descarte.

Fonte: G1