PUBLICIDADES

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Diretor de hospital é agredido e ameaçado por agente penitenciário e familiares em Três Corações, MG

Câmera de segurança registrou ação na tarde desta quarta-feira (27); grupo tentava visitar sobrinho internado.

29/12/2017
O diretor administrativo do Hospital São Sebastião, em Três Corações (MG), foi agredido por três homens na tarde desta quarta-feira (27). A ação foi registrada por câmeras de segurança do local. Segundo a Polícia Militar, um dos agressores, que estava armado, era um agente penitenciário.
Nas imagens, é possível ver quando o agente saca uma arma e aponta em direção ao diretor Arnaldo Afonso Monteiro. Segundo a vítima, eles discutiam sobre a visita a um familiar do agente.
“Ele pediu se podia. Eu peguei e liguei para o profissional médico que é o responsável pela nossa UTI por volta de 13h20, 13h30 mais ou menos, e desci para falar para o doutor, para o médico, que estava liberado, que estava tudo ok. Hora que eu abri a porta, que ele sentou, ele já veio me agredir, não me deixou falar. Com palavras horríveis, denegrindo a imagem, dizendo que iria levar o hospital para o Ministério Público”, afirma o diretor. 


Outros dois homens, que são irmãos do agente, passam a agredir o diretor com socos e chutes, enquanto o agente penitenciário segura a porta e impede a entrada de outras pessoas. Em seguida, o grupo que estava do lado de fora força a porta e consegue entrar, interrompendo a briga, mas a confusão ainda continuou na recepção do hospital.


“A hora que ele sacou a arma, eu falei: ‘Ele vai me matar’. Eu não fiz nada para ele. O hospital São Sebastião prestou toda a assistência, deu todo apoio, e ele vir com essa covardia, os três?”, diz o Monteiro, que teve um dente quebrado na confusão.

O diretor informou que já registrou um boletim de ocorrência sobre o caso. Segundo o documento, a arma usada pelo agente era uma pistola de calibre 380. De acordo com a Secretaria de Administração Prisional, ele tem permissão para andar armado, e um procedimento interno vai ser aberto para apurar os fatos. O sobrinho dos agressores morreu horas depois da confusão.


“Nós vamos tomar todas as medidas possíveis. Nós não vamos deixar passar em branco, nós já acionamos o departamento jurídico nosso. Então foi uma agressão, agrediram dois funcionários, [sendo] um diretor, que é a secretária lá fora e o Arnaldo, que é funcionário há mais de 30 anos, 40 anos”, disse o diretor presidente do hospital, Ivandro Mikhail Auad.

O agente foi levado para a delegacia, onde foi ouvido e liberado. A arma foi apreendida. 

Fonte: G1/EPTV
Fotos/reprodução: Câmera de segurança Hospital São Sebastião

Curta o Facebook

Vídeos Publicitários

TV ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidades

Copyright © ALÔ ALÔ CIDADE | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top