Publicidade

De acordo com diretor do aeroporto, piloto deveria se aproximar da pista pela direção norte, mas mudou repentinamente de rumo; aeronave da companhia US-Bangla Airlines decolou da capital de Bangladesh, Daca, e não relatou problemas durante voo

12/03/2018
KATMANDU - Um avião de uma companhia aérea de Bangladesh com 71 pessoas a bordo caiu nesta segunda-feira, 12, durante o procedimento de aterrissagem no aeroporto de Katmandu, capital do Nepal, deixando ao menos 50 mortos, disse um porta-voz do Exército.
A aeronave, operada pela US-Bangla Airlines, decolou de Daca e se preparava para pousar no Aeroporto Internacional de Katmandu quando fez uma mudança repentina de rota, atingindo a cerca e explodindo pouco depois, disse Raj Kumar Chettri, gerente-geral do aeroporto.
Avião cai no NepalEquipes de resgate atuam no local do acidente; avião transportava 71 pessoas Foto: Niranjan Shreshta/AP Photo

De acordo com as companhia, entre os passageiros estavam 33 nepaleses, 32 bengalis, 1 chinês e 1 maldívio. "Repentinamente, o avião balançou violentamente e ouvimos um estrondo alto", disse Basanta Bohora, um dos sobreviventes, ao diário Kathmandu Post. "Estava sentado perto de uma janela, que quebrei para sair dos destroços."
O acidente é o mais recente no montanhoso território do Nepal, que tem um histórico ruim em termos de segurança aérea. Muitos aviões de pequeno porte voam na extensa rede doméstica e comumente enfrentam problemas em pistas de pouso remotas.
"Recuperamos 50 corpos até o momento", disse o porta-voz do Exército, Gokul Bhandari. Apesar de várias pessoas terem sido resgatadas dos restos da aeronave Bombardier Q400, nove ainda são consideradas desaparecidas, disse o militar. 
Segundo Chettri, momentos depois de o avião receber permissão para pousar, o piloto disse que gostaria de seguir na direção norte. Perguntado pela torre de controle se havia um problema, ele respondeu negativamente.
O avião foi visto fazendo dois giros na direção nordeste e os controladores de voo perguntaram novamente se a situação estava sob controle. O piloto respondeu que sim. A torre ainda informou que o alinhamento do avião estava incorreto, mas não recebeu resposta, completou diretor do aeroporto.
"O avião deveria ter vindo da direção certa", disse Chettri, explicando que depois de atingir a cerca do aeroporto, a aeronave tocou o solo bruscamente e pegou fogo. Ainda não está claro se o piloto emitiu um pedido de socorro.

Histórico de acidentes

Katmandu já registrou uma série de acidentes e incidentes aéreos. Em março de 2014, um grupo de pássaros quebrou o para-brisa de um avião da Malaysia Airlines durante o pouso na capital.
No mesmo mês, uma roda traseira de um Airbus A320 operado por uma companhia aérea indiana de baixo custo pegou fogo após o pouso.
Em 1992, todas as 167 pessoas a bordo do avião da Thai Airways morreram depois da queda da aeronave, procedente de Bangcoc, durante a tentativa de aterrissar em Katmandu. / REUTERS e AFP
Fonte: Estadão

Queda de avião no Nepal deixa ao menos 50 mortos, diz porta-voz do Exército

De acordo com diretor do aeroporto, piloto deveria se aproximar da pista pela direção norte, mas mudou repentinamente de rumo; aeronave da companhia US-Bangla Airlines decolou da capital de Bangladesh, Daca, e não relatou problemas durante voo

12/03/2018
KATMANDU - Um avião de uma companhia aérea de Bangladesh com 71 pessoas a bordo caiu nesta segunda-feira, 12, durante o procedimento de aterrissagem no aeroporto de Katmandu, capital do Nepal, deixando ao menos 50 mortos, disse um porta-voz do Exército.
A aeronave, operada pela US-Bangla Airlines, decolou de Daca e se preparava para pousar no Aeroporto Internacional de Katmandu quando fez uma mudança repentina de rota, atingindo a cerca e explodindo pouco depois, disse Raj Kumar Chettri, gerente-geral do aeroporto.
Avião cai no NepalEquipes de resgate atuam no local do acidente; avião transportava 71 pessoas Foto: Niranjan Shreshta/AP Photo

De acordo com as companhia, entre os passageiros estavam 33 nepaleses, 32 bengalis, 1 chinês e 1 maldívio. "Repentinamente, o avião balançou violentamente e ouvimos um estrondo alto", disse Basanta Bohora, um dos sobreviventes, ao diário Kathmandu Post. "Estava sentado perto de uma janela, que quebrei para sair dos destroços."
O acidente é o mais recente no montanhoso território do Nepal, que tem um histórico ruim em termos de segurança aérea. Muitos aviões de pequeno porte voam na extensa rede doméstica e comumente enfrentam problemas em pistas de pouso remotas.
"Recuperamos 50 corpos até o momento", disse o porta-voz do Exército, Gokul Bhandari. Apesar de várias pessoas terem sido resgatadas dos restos da aeronave Bombardier Q400, nove ainda são consideradas desaparecidas, disse o militar. 
Segundo Chettri, momentos depois de o avião receber permissão para pousar, o piloto disse que gostaria de seguir na direção norte. Perguntado pela torre de controle se havia um problema, ele respondeu negativamente.
O avião foi visto fazendo dois giros na direção nordeste e os controladores de voo perguntaram novamente se a situação estava sob controle. O piloto respondeu que sim. A torre ainda informou que o alinhamento do avião estava incorreto, mas não recebeu resposta, completou diretor do aeroporto.
"O avião deveria ter vindo da direção certa", disse Chettri, explicando que depois de atingir a cerca do aeroporto, a aeronave tocou o solo bruscamente e pegou fogo. Ainda não está claro se o piloto emitiu um pedido de socorro.

Histórico de acidentes

Katmandu já registrou uma série de acidentes e incidentes aéreos. Em março de 2014, um grupo de pássaros quebrou o para-brisa de um avião da Malaysia Airlines durante o pouso na capital.
No mesmo mês, uma roda traseira de um Airbus A320 operado por uma companhia aérea indiana de baixo custo pegou fogo após o pouso.
Em 1992, todas as 167 pessoas a bordo do avião da Thai Airways morreram depois da queda da aeronave, procedente de Bangcoc, durante a tentativa de aterrissar em Katmandu. / REUTERS e AFP
Fonte: Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário