Publicidade

Nesse registro, Minas Gerais aparece como segundo Estado a transplantar mais rim, terceiro a transplantar pâncreas e o sexto a transplantar fígado


No início da manhã de quarta-feira (25/04) equipes do MG Transplantes e Comando de Aviação do Estado (COMAVE) mobilizaram-se para atender duas captações de órgãos vitais nos municípios de Uberlândia e Divinópolis.

Pela manhã um avião King Air da Polícia Militar deslocou para o triângulo mineiro com uma equipe médica onde foi captado um fígado. Assim que retornaram de Uberlândia, por volta das 16h00, a mesma aeronave foi empregada no transporte de outras duas equipes médicas até o centro oeste mineiro para a captação de 01 fígado, 02 Rins e córneas. Os órgãos chegaram na capital mineira por volta das 22h00. Segundo o Registro Brasileiro de Transplantes 2017, publicado pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) o Brasil é o segundo maior programa de transplantes do mundo.

Nesse registro, Minas Gerais aparece como segundo Estado a transplantar mais rim, terceiro a transplantar pâncreas e o sexto a transplantar fígado. Minas Gerais tem dimensões iguais ou maiores que muitos países, o apoio das aeronaves para a realização das captações e transportes de equipes médicas e pacientes é imprescindível para o funcionamento eficiente do programa de transplantes do Estado.
Mais importante que a logística empregada e a disponibilidade das equipes, que permitiram que mais uma vez vidas fossem salvas, é a conscientização da sociedade de que doar órgãos é salvar vidas.

Fonte Piloto Policial

MG Transplantes e COMAVE realizam transporte de órgãos do interior de Minas para Belo Horizonte

Nesse registro, Minas Gerais aparece como segundo Estado a transplantar mais rim, terceiro a transplantar pâncreas e o sexto a transplantar fígado


No início da manhã de quarta-feira (25/04) equipes do MG Transplantes e Comando de Aviação do Estado (COMAVE) mobilizaram-se para atender duas captações de órgãos vitais nos municípios de Uberlândia e Divinópolis.

Pela manhã um avião King Air da Polícia Militar deslocou para o triângulo mineiro com uma equipe médica onde foi captado um fígado. Assim que retornaram de Uberlândia, por volta das 16h00, a mesma aeronave foi empregada no transporte de outras duas equipes médicas até o centro oeste mineiro para a captação de 01 fígado, 02 Rins e córneas. Os órgãos chegaram na capital mineira por volta das 22h00. Segundo o Registro Brasileiro de Transplantes 2017, publicado pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) o Brasil é o segundo maior programa de transplantes do mundo.

Nesse registro, Minas Gerais aparece como segundo Estado a transplantar mais rim, terceiro a transplantar pâncreas e o sexto a transplantar fígado. Minas Gerais tem dimensões iguais ou maiores que muitos países, o apoio das aeronaves para a realização das captações e transportes de equipes médicas e pacientes é imprescindível para o funcionamento eficiente do programa de transplantes do Estado.
Mais importante que a logística empregada e a disponibilidade das equipes, que permitiram que mais uma vez vidas fossem salvas, é a conscientização da sociedade de que doar órgãos é salvar vidas.

Fonte Piloto Policial

Nenhum comentário:

Postar um comentário