Cerca de 200 funcionários são demitidos após empresa fechar unidade de Pouso Alegre, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Cerca de 200 funcionários são demitidos após empresa fechar unidade de Pouso Alegre, MG

Compartilhar isso

Locomotiva anunciou medida porque a fábrica da cidade estaria trabalhando no vermelho.


Cerca de 200 funcionários da empresa Locomotiva foram demitidos após a empresa decidir fechar a unidade de Pouso Alegre (MG). A medida foi anunciada porque, segundo a firma, a fábrica da cidade estava dando prejuízo.

Os funcionários foram comunicados da demissão em uma assembleia. Muitos reclamam que os salários ainda estão atrasados.
“A empresa deixou de cumprir algumas coisas. No caso, agora recentemente, deixou de pagar o nosso pagamento mensal, deixou de efetuar também um vale alimentação que a gente tem, que é um benefício”, disse o operador Adalberto de Carvalho.
A empresa fabrica laminados, filmes de PVC e lonas para caminhões. A empresa está instalada na cidade há 19 anos. Agora parte da produção será remanejada para a unidade de Caçapava, no interior de São Paulo. Apenas o setor administrativo ainda está funcionando em Pouso Alegre.

Um representante da locomotiva disse, na reunião, que as dívidas trabalhistas dos quase 200 funcionários serão pagas.
“A empresa entrou com processo de recuperação judicial. Nós estamos com plano de recuperação estruturado, muito bem feito, só que com a greve dos caminhoneiros, a gente acabou tendo alguns problemas de abastecimento, de faturamento. Não conseguimos faturar aquilo que estava planejado e, diante de tudo isso, a gente resolveu encerrar a unidade de Pouso Alegre. Não é decretar uma falência. A gente vai honrar todos os nossos pagamentos, vamos honrar todos os direitos que nossos funcionários têm”, afirmou o gerente de administração e recursos humanos Jean Carlos Teixeira.

Em contato com a reportagem, a assessoria de imprensa da Locomotiva disse que a empresa não vai falar sobre o caso.
Cerca de 200 funcionários são demitidos após empresa fechar unidade de Pouso Alegre (Foto: Reprodução/EPTV)

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário