Polícia Civil prende pelo menos 22 pessoas envolvidas em tráfico de drogas no Sul de Minas - ALÔ ALÔ CIDADE

PUBLICIDADE

Polícia Civil prende pelo menos 22 pessoas envolvidas em tráfico de drogas no Sul de Minas

Compartilhar isso

A Polícia Civil cumpriu mandados em Pouso Alegre, Campanha, Carmo da Cachoeira e São Bento Abade. Segundo a Polícia Civil, pelo menos outros quatro alvos estão foragidos.


A Polícia Civil de Três Corações realizou uma operação na madrugada de quinta-feira (25/04) que resultou em pelo menos 22 pessoas presas suspeitas de envolvimentos no tráfico de drogas no Sul de Minas. Dentre elas, cinco pessoas foram em flagrante. Os trabalhos foram realizados por cerca de 100 policiais civis e contou com o apoio aéreo e de agentes penitenciários.

Segundo o Delegado Alisson Felipe Procópio Sentevilles, os levantamentos começaram após reclamações acerca de tráfico de drogas no bairro Jardim das Alterosas, em Três Corações. As investigações apontam que o tráfico era controlado por Ricardo Silva Antenor, suspeito de distribuir entorpecentes para alguns pontos de venda no bairro, inclusive, utilizando-se de menores de idade para revenda da droga. 
"Dessa forma, Ricardo foi monitorado durante dez meses, dando forma a uma verdadeira rede para a prática do tráfico de entorpecentes", conta.

Segundo informações da Polícia Civil, Delegado Regional, responsável, Cristiano Silva Almeida, a Operação foi batizada de Alterosa, nome de um bairro em Três Corações, local onde foram presos a maioria dos suspeitos. Na ação da Polícia, foram cumpridos 25 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão em residências e veículos de suspeitos nas cidades de Pouso Alegre, Campanha, Carmo da Cachoeira e São Bento Abade-MG. Ainda segundo a Polícia, pelo menos mais três suspeitos estão foragidos.

O Delegado também disse a reportagem que além das prisões, os agentes apreenderam quatro veículos, drogas, entre cocaína e maconha, munições, uma quantidade de dinheiro e pássaros silvestres. Tudo financiado, pelo tráfico de drogas e associações para o tráfico. 
Os trabalhos da Polícia Civil no caso começaram há cerca de um ano. "Durante esse tempo realizamos diversas diligências, campanas e outras técnicas, afim de coletar maiores dados e elementos para poder pedir a prisão dos indivíduos", explicou o Delegado Regional, Cristiano Silva Almeida.
Ainda segundo a polícia, os presos serão indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Alguns vão responder também por posse de arma de fogo e crime ambiental. A polícia segue na busca por mais suspeitos.

Publicidade