Publicidade

Três empresas estão instaladas na unidade do Sul de Minas e produzem mais de 200 mil peças de eletroeletrônica por mês. Quase metade dos detentos estão trabalhando


20/06/2018
Entre as montanhas do Sul de Minas, o Presídio de Santa Rita do Sapucaí se destaca pelo trabalho executado na ressocialização dos presos que cumprem pena no local. A região tem ganhado atenção por seu polo industrial de eletroeletrônica e parte dessa atividade está na unidade prisional da cidade. São três empresas do ramo que se instalaram no local e, juntas, empregam 50 presos. Há ainda outras atividades laborais ofertadas para mais 30 detentos.

A iniciativa partiu do diretor-geral do presídio, Gilson Rafael Silva, que há nove anos assumiu a gestão e transformou a unidade prisional. “Quando cheguei aqui, o presídio estava com a estrutura bastante debilitada, mas, aos poucos e com muita ajuda conseguimos melhorar a construção. Depois eu procurei a Associação Comercial da cidade e mostrei a disponibilidade dos presos para o trabalho”.

Nas instalações das empresas de eletroeletrônica são produzidas 212 mil peças mensalmente, como kits de alarmes, telefones, controles remotos, bobinas, carreteis, núcleos de cerca elétrica e suportes de câmera de monitoramento e sensor de presença.

A maior produção é da empresa Intelbrás, que está na unidade desde 2014 e em dezembro passado inaugurou dentro do presídio um galpão de 600m2. O número de presos contratados subiu de 27 para 43, e a intenção dos empresários é que o número chegue a 70 presos trabalhando.

José Adilson Laudindo é o representante da marca e diariamente está na unidade acompanhando a produção. “O que mudou para empresa é a questão social, saber que colocando uma parte da produção dentro do presídio está contribuindo com a ressocialização dos detentos. Dentro do galpão industrial eles aprendem a cumprir horário, seguir procedimentos e ser responsáveis. A empresa crescendo, a produção do presídio cresce também”, destaca José Adilson.

As outras empresas são a Deleon e a Indusul, ambas de eletroeletrônica. Na Indusul, são cinco presos trabalhando e a produção mensal é 12 mil carreteis, 20 mil núcleos de cerca elétrica e a montagem de 10 mil bobinas. Já na Deleon, dois detentos trabalham montando suporte de câmera de monitoramento e sensor de presença.

Além da parceria com as empresas privadas, outros 12 presos trabalham na manutenção e limpeza da unidade, oito pedalando e gerando energia para a avenida Beira Rio, conhecido endereço da cidade; e dois presos estão empregados no Hospital Antônio Moreira da Costa, trabalhando em serviços gerais e em tecnologia da informação.

O preso Felipe Villela, de 33 anos, é um dos que trabalham no hospital. Antes disso, trabalhou na Intelbrás e fez o Enem no presídio quando ainda estava no regime fechado. Ele conseguiu uma boa nota e a aprovação na faculdade, com direito à bolsa. Felipe, que já está em prisão domiciliar e com a carteira assinada pela instituição de saúde, vai sair do presídio com o emprego garantido.

“Assim que atingi o semiaberto, fui para a prisão domiciliar. E por indicação do promotor público, com apoio dos diretores do presídio e da minha família, consegui uma oportunidade de prestar serviços na área de informática para o hospital. Após seis meses de prestação de serviço, foi oferecida a vaga de coordenador de Tecnologia e Informação. Setor que hoje coordeno e atuo atualmente em regime CLT. Foi uma alegria imensa e uma sensação de volta por cima. Uma oportunidade única e inigualável de retomar a carreira profissional. Para o futuro, quero dar continuidade no trabalho que estou fazendo e nos estudos e, cada vez mais, aprimorar meus conhecimentos”; conta, satisfeito, Felipe.

Para o diretor-geral do Presídio, promover o trabalho dos presos é um método eficaz no processo de ressocialização. “Notadamente o trabalho e o estudo geram remição de pena, o que diminuiu consideravelmente o tempo de permanência do preso no cárcere. Proporcionar o trabalho ao apenado, além dos benefícios cria um ambiente carcerário mais disciplinado e tranquilo. Podemos destacar também que por meio do trabalho o apenado aprende um ofício e qualifica-se para o mercado. Com o salário que recebe, pode contribuir com sua família e, sobretudo, conquistar dignidade”.

Com informações: SEAP/Governo de Minas Gerais

Mais de 200 mil peças são produzidas por presos de presídio do Vale da Eletrônica

A concessionária passa a ser responsável por 363 quilômetros e terá que fazer uma série de melhorias, como duplicação e construção de acessos e passarelas; investimentos totais serão de R$ 3,4 bilhões


19/06/2018

O governador Fernando Pimentel autorizou nesta terça-feira (19/6), no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, por meio de despacho governamental, a assinatura do contrato de concessão firmado entre a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) e a Empresa Eco135 para a exploração das rodovias BR-135, MG-231 e LMG-754, entre Cordisburgo, no Território Metropolitano, e Montes Claros, no Território Norte. Ao todo, 363,95 quilômetros serão administrados pela concessionária durante 30 anos.

Fernando Pimentel destacou em seu discurso a importância da obra para a região do Norte de Minas. “É uma obra sonhada, reivindicada, querida há muitos anos pela região. Certamente até já podia ter sido feita em outros tempos, tivessem sido outras as escolhas de governos anteriores, mas não foram. Escolheram fazer outro tipo de obras, às vezes até mais luxuosas, vistosas e muito menos necessárias à população de Minas Gerais. Mas agora não. Mesmo em meio a enormes dificuldades que o governo do Estado tem atravessado nos últimos anos, as escolhas têm sido acertadas. Elas são feitas não por nós, mas pela população que se manifesta nos Fóruns Regionais de Governo. Nós colocamos como prioridade a realização dessa licitação de concessão e aí tornar possível a tão sonhada obra da rodovia que liga Cordisburgo a Montes Claros. Para não falar da importância econômica dessa via, indispensável para o desenvolvimento da região Norte do nosso Estado”, disse.

O governador ainda ressaltou que o Estado tem avançado “apesar do enorme cerco que estamos vivendo em Minas Gerais”.

“Cerco contra nós vindo não só da situação econômica, mas também da articulação política que sai de Brasília, declaradamente com o objetivo de sufocar e impactar os Estados, sacrificar o pacto federativo e, principalmente, os Estados que se opõem a essa política nacional devastadora praticada pelo governo do presidente Temer. Mas esse anúncio de hoje é um exemplo concreto de que, apesar de tudo, não estamos parados, continuamos trabalhando com dedicação, esforço, empenho, e vencendo a crise”, completou.

As obras

Entre as intervenções obrigatórias previstas no contrato estão a duplicação de 136,35 quilômetros da BR-135, do entroncamento com BR-040 até Corinto, e de Bocaiúva a Montes Claros; a implantação do contorno de Cordisburgo; de 125,5 quilômetros de acostamento; de 110 quilômetros de faixas adicionais, de 6,05 quilômetros de vias laterais, além de 40 melhorias de interseções. Também estão previstas outras 120 melhorias em acessos às rodovias; bem como a implantação de 14 passarelas para pedestres.

A previsão de aportes de recursos por parte da concessionária é de R$ 3,4 bilhões ao longo dos 30 anos, entre investimentos, manutenções e prestações de serviços, sendo que R$ 1,4 bilhão deverá ser executado até o quinto ano. Não há contraprestação financeira do Estado. As obras trarão mais segurança e conforto para os cerca de 30,7 mil veículos que circulam, em média, por dia, nos trechos concessionados. A concessão também terá impacto econômico, com a expectativa de gerar cerca de 600 empregos diretos pela concessionária e outros 1.100 em função das obras.

Para o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares, a obra vai garantir mais segurança nas rodovias, com a presença de ambulâncias e reboques, além de levar o desenvolvimento ao Norte de Minas. “É um investimento com um dinheiro que o Estado não teria condições normais de fazer. Tudo isso que será investido na região vai trazer, consequentemente, desenvolvimento para o Norte de Minas, que é uma região que precisa de novas empresas e empregos”, afirmou.

O trecho concedido na BR-135 será de 301,2 quilômetros, e vai do KM 367,65 (entroncamento BR-135/BR-122/251/365, contorno de Montes Claros) ao KM 668,85 (entroncamento BR-135 com a BR-040). Na MG-231, serão 22,65 quilômetros, começando no KM 41 (entroncamento da MG-231 com a LMG-754, em Cordisburgo) ao KM 63,65 (entroncamento da MG-231 com a BR-040). Já na LMG-754 serão 40,1 quilômetros, entre o km 2,85 (entroncamento da LMG-754 e a avenida Brasil, no fim do trecho urbano de Curvelo) ao KM 42,95 (entroncamento da LMG-754 com a MG-231, em Cordisburgo).

Na cerimônia, ainda foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o empreendedor e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), por meio da Superintendência Regional de Meio Ambiente Central Metropolitana, para adequações em relação à legislação ambiental, visando a sustentabilidade do empreendimento, conforme Decreto 47.393/2018.

Também participaram da cerimônia o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Germano Vieira, o diretor geral do DEER-MG, Davidson Canesso, o superintendente regional de Meio Ambiente, Hidelbrando Canabrava Neto, o presidente do Grupo Ecorodovias, Marcelino Rafart de Serás, além de representantes do grupo, prefeitos, entre outras lideranças.

Com informações: Governo de Minas Gerais

Governador de Minas Gerais autoriza assinatura de contrato de concessão da BR-135

Líquido espalhou pela pista e equipes de prevenção de danos ao meio ambiente foram chamadas.

19/06/2018

Uma carreta carregada com combustível tombou na tarde desta segunda-feira na Rodovia Fernão Dias (BR-381), em Estiva (MG). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o acidente aconteceu quando a carreta tentou fazer uma curva no sentido Belo Horizonte (MG).
Com o tombamento, o combustível vazou e derramou na pista, causando a interdição parcial da rodovia para evitar riscos. Equipes especializadas na prevenção de danos ao meio ambiente foram chamadas para fazer a limpeza da região.
Até esta publicação, a rodovia seguia interditada parcialmente interditada, com o trânsito seguindo em apenas uma das três pistas do sentido Belo Horizonte. 
Acidente com carreta de combustíveis em Estiva interdita parte da Fernão Dias no sentido Belo Horizonte - Fotos: PRF


Com informações Polícia Rodoviária Federal
Fonte: G1

Acidente com carreta de combustíveis em Estiva interdita parte da Fernão Dias no sentido Belo Horizonte

Suspeita foi presa em flagrante por colocar veneno em cápsulas de remédio da vítima, de 76 anos, em Dois Córregos. Segundo a cuidadora, a idosa passava mal toda vez que tomava os remédios e familiares começaram a desconfiar.


18/06/2018

Uma mulher de 40 anos foi presa na segunda-feira (11) suspeita de tentar matar a sogra, uma idosa de 76 anos, envenenadaEssa não seria a primeira vez que a mulher alterava as medicações, pois a cuidadora da idosa notou que sempre depois de tomar os remédios, a vítima começava a passar mal, a boca espumar.

Todas as vezes ela precisava ser levada para o hospital e por isso, uma das sobrinhas da idosa desconfiada resolveu abrir as cápsulas do medicamento e encontrou o veneno. Apesar da vítima ter ingerido os medicamentos por mais de uma vez, ela passou por atendimento médico e está bem.

A nora da vítima vai responder por tentativa de homicídio qualificado. A mulher passou pela audiência de custódia e a Justiça manteve a prisão preventiva. Ela foi encaminhada para a Penitenciária de Pirajuí.. Segundo informações da polícia, familiares desconfiaram do fato que a idosa passava mal depois de tomar o medicamento e decidiram abrir umas das cápsulas, onde encontraram o veneno.

Ainda segundo as investigações, a mulher não morava com a idosa e iria na residência apenas para envenenar os medicamentos. A Polícia Militar foi acionada e prendeu a mulher em flagrante na casa da sogra. Ainda de acordo com a polícia, a mulher teria tentado se livrar da bandeja com os medicamentos.

Essa não seria a primeira vez que a mulher alterava as medicações, pois a cuidadora da idosa notou que sempre depois de tomar os remédios, a vítima começava a passar mal, a boca espumar.

Todas as vezes ela precisava ser levada para o hospital e por isso, uma das sobrinhas da idosa desconfiada resolveu abrir as cápsulas do medicamento e encontrou o veneno. Apesar da vítima ter ingerido os medicamentos por mais de uma vez, ela passou por atendimento médico e está bem.

A nora da vítima vai responder por tentativa de homicídio qualificado. A mulher passou pela audiência de custódia e a Justiça manteve a prisão preventiva. Ela foi encaminhada para a Penitenciária de Pirajuí.

Cápsulas com o veneno foram apreendidas na casa da idosa em Dois Córregos (Fotos: Polícia Civil/ Divulgação )

Fonte: G1

Mulher troca remédio da sogra por veneno de rato no interior de SP

Dois homens foram presos na noite de sexta-feira (15/06), suspeitos de envolvimentos com drogas. Um deles no tráfico e outro como usuário.

Dois homens foram presos na noite de sexta-feira (15/06), suspeitos de envolvimentos com drogas no bairro Santa Teresa, em Campanha, MG.  
Equipe da Polícia Militar recebeu ligações anonimas denunciando o tráfico de drogas no bairro, com dados e características dos suspeitos, os militares deslocaram até o bairro Santa Teresa. Ao chegar próximo do local denunciado, a PM avistou os dois homens saindo de uma residência, onde foi possível aborda-los. Ao fazer revistas, foram encontrados em um dos bolsos de um dos suspeitos, 5 pinos de cocaínas prontos para o comércios e mais uma quantia de dinheiro em diversas notas.

Os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante. A PM levou os dois, um de 21 anos, por tráfico de drogas e o homem 40 anos que estava comprando as drogas. Os presos foram ouvidos pelo delegado de plantão em Três Corações, onde permaneceram sob a responsabilidade da Polícia judiciária.

Suspeitos - Fotos: PMMG

Vídeo

Dois homens foram presos envolvidos com drogas em Campanha

A Polícia Militar prendeu traficantes e apreendeu drogas em três ocorrências em Pouso Alegre, entre os dias 15 e 18 de junho de 2018.


18/06/2018
Na noite de sexta-feira (15/06), em Pouso Alegre, uma guarnição recebeu denúncia anônima de que havia uma plantação de maconha numa fazenda próxima. No local, os militares encontraram uma planta da droga na parte externa da casa. Durante adentramento na residência, abordou um autônomo de 28 anos. No quarto dele, foi encontrada mais maconha e dinheiro. O autor foi preso e o material apreendido.


Na noite de domingo (17/06), após receber denúncia de tráfico no bairro São Geraldo, uma guarnição abordou uma desocupada de 18 anos na porta de casa, apresentando bastante nervosismo com a chegada dos policiais.. Durante buscas nas imediações, do lado oposto da rua, foram encontrados 7 cápsulas de cocaína. Ela foi presa e conduzida à Delegacia com o material.
Já na madrugada de segunda-feira, outra denúncia dava conta de tráfico no bairro São Cristóvão. No local, o menor de 15 anos alvo da denúncia, já conhecido no meio policial, tentou despistar ao ver a viatura policial, mas foi abordado. Junto a ele estava seu primo, de 19 anos, que já foi preso por tráfico de drogas. Durante buscas no local, foi encontrada uma sacola com 39 cápsulas de cocaína, 9 buchas de maconha e uma porção de crack. Os autores foram presos e conduzidos à Delegacia.

Com informações: Assessoria de Comunicação Organizacional - P5/20ºBPM

Quatro traficantes presos durante o fim de semana em Pouso Alegre

O motorista foi socorrido para o Hospital na cidade. O carro ficou com a frente destruída.


18/06/2018

Um homem de 41 anos ficou ferido após envolver em acidente automobilístico na MG167 na entrada de Três Corações, MG, na noite de sábado (17/06).
Segundo informações da Polícia Militar, Edgar Júnior Gomes, relatou aos Bombeiros que teria cochilado ao voltante, batendo no muro de uma concessionária e em um poste de iluminação pública. Edgar foi socorrido e levado para o Hospital na cidade com suspeita de fratura na clavícula.

Vídeo








Motorista fica ferido em acidente na MG167, em Três Corações, MG

Segundo o Corpo de Bombeiros, plano de voo informava que quatro pessoas estavam na aeronave, mas apenas dois estavam a bordo no momento da queda.

18/06/2018

Um helicóptero caiu no início da noite deste sábado (16) em Espírito Santo do Dourado (MG), e deixou dois mortos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o plano de voo informava que quatro pessoas estavam a bordo, mas apenas duas estavam na aeronave no momento da queda. O helicóptero foi financiado por um grupo de mineração junto a uma rede de bancos. As identidades dos passageiros ainda não foram confirmadas.
Ainda conforme os bombeiros, o helicóptero caiu próximo à rodovia MG-179, na zona rural do município, por volta das 19h. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar foram para o local ajudar no resgate. 

Segundo o capitão Ivan Santos Pereira Neto, dos bombeiros, a aeronave, identificada como Agusta A109s decolou de Nova Lima (MG), com destino ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP). O modelo tem autonomia de voo de 2h30.

Uma moradora da região registrou quando a aeronave caiu na região, já pegando fogo. Em contato com a reportagem, Sabrina Carvalho contou que ela e o marido ouviram a explosão e disse que a estrutura da varanda da casa em que moram chegou a tremer.

Vídeo



"Passou bem pertinho da minha casa, aí começou a tremer a estrutura metálica aqui da minha área, fazer bastante barulho mesmo. Meu marido saiu e falou que ele estava passando bem pertinho e piscando bastante, uma luz vermelha nele acendendo e apagando", conta Sabrina. 

"Passaram uns segundos, a gente escutou aquele barulho de que tinha caído. Aí a gente já pegou o carro e foi lá, tinha explodido", completa a moradora.
O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informou que a investigação do acidente será realizada pelo Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). 
A queda


A aeronave decolou de um heliporto de Nova Lima (MG) com destino ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP). Apesar do plano de voo indicar que quatro pessoas fariam o trajeto, apenas eles embarcaram no helicóptero. A informação foi confirmada aos militares por amigos e familiares dos dois. A queda aconteceu aproximadamente às 18h45 em uma área de difícil acesso próxima à rodovia MG-179, na zona rural de Espírito Santo do Dourado. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, o piloto chegou a fazer contato com o centro de controle avisando que estava com problemas mecânicos e dificuldades para pousar. Além disso, os militares foram acionados pela Central de Controle de Voo de Brasília, que informou ter perdido contato com o helicóptero momentos depois do piloto relatar os problemas. 


Buscas

O Corpo de bombeiros ainda não encontrou vestígios das vítimas do acidente com um helicóptero que caiu no início da noite de sábado (16) em Espírito Santo do Dourado (MG). As buscas foram retomadas na manhã desta segunda-feira (18), mas por volta de 10h, a informação era de que ainda não havia nenhum sinal de corpos ou sobreviventes. Os militares vasculharam os arredores do acidente e copas de árvores e nada foi encontrado.

Os militares trabalham junto com técnicos do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III). Ainda no domingo (17), os militares começaram a remover os destroços do helicóptero utilizando equipamentos de tração e ferramentas hidráulicas. Foram removidos dois motores, o rotor principal e parte do painel da aeronave. Pela disposição dos destroços, os militares acreditam que a aeronave bateu de frente na montanha, abrindo uma cratera. 

O Seripa informou que nesta etapa inicial de investigação vai fotografar a área do acidente, retira partes da aeronave para análise, reúne documentos e ouve relatos de pessoas que viram a sequência de acontecimentos até o acidente.

As vítimas


Um sócio confirmou que o empresário Márcio Bissoli, de 50 anos, estava no helicóptero. Além dele, o piloto Luiz Gustavo Araújo Soares estava na aeronave no momento da queda.
Em contato com a reportagem, o também empresário Alexandre Penido contou que os dois eram sócios em uma outra empresa, chamada MPA Empreendimentos Imobiliários, que atualmente desenvolve o projeto de um condomínio de luxo em Capitólio (MG). Segundo Penido, Bisolli era um "homem de visão".
Além de ser sócio na empresa MPA, Bissoli era sócio e diretor-executivo da Mineradora Bauminas, que operava o helicóptero. Representantes da empresa também estiveram no local do acidente, mas preferiram não dar entrevistas. 

O helicóptero


A aeronave, identificada como sendo do modelo Agusta A109S, tinha autorização para voos noturnos. A queda aconteceu aproximadamente às 18h45 em uma área de difícil acesso próxima à rodovia MG-179, na zona rural de Espírito Santo do Dourado.
O helicóptero era operado pelo grupo Bauminas, mas ainda aparece como pertencente ao Banco Bradesco, porque havia sido comprado recentemente. 

Helicóptero cai em Espírito Santo do Dourado, MG, e deixa mortos

Há oportunidades para todos os níveis de escolaridade. Provas estão previstas para o dia 12 de agosto.

18/06/2018

Prefeitura de Campos Gerais (MG) está com inscrições abertas para um concurso público que vai contratar 48 novos servidores para sete cargos. Há vagas disponíveis para todos os níveis de escolaridade.

As vagas são para os cargos de agente comunitário de dentista, educador, fiscal municipal, motorista, coveiro e recepcionista. Os salários variam de R$ 954 a R$ 1,2 mil para cargas horárias de 30 e 40 horas semanais.
As inscrições para o concurso ficam abertas até o dia 10 de julho e podem ser feitas online ou na sede administrativa da Prefeitura Municipal de Campos Gerais, que fica na rua Nossa Senhora do Carmo, número 131, no Centro. O atendimento é das 13h às 16h. O valor das inscrições varia de R$ 47 a R$ 63, de acordo com o cargo desejado.
A realização das provas objetivas está prevista para o dia 12 de agosto. O conteúdo das avaliações varia de acordo com o nível de escolaridade. Há questões de língua portuguesa, raciocínio lógico-matemático e conhecimentos específico. 

Fonte: G1

Prefeitura de Campos Gerais tem inscrições para concurso público com 48 novas vagas

Lei Estadual de Incentivo ao Esporte destinará R$ 3 milhões, por meio de isenção fiscal, para execução dos projetos


15/06/2018

Modalidade que passa a integrar os Jogos Olímpicos a partir de 2020 em Tóquio, o skate vem crescendo nos últimos anos e atraindo um número cada vez maior de participantes. Pesquisa encomendada pela Confederação Brasileira de Skate em 2015 aponta crescimento de mais de 100% o número de skatistas no Brasil. Segundo o Instituto Datafolha, naquele ano havia mais de 8,5 milhões de adeptos da modalidade no país. A pesquisa anterior, realizada em 2009, contabilizou 3,9 milhões.

Buscando fomentar ainda mais a prática desse esporte em Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Esportes (Seesp) publicou, nesta quinta-feira (14/6), edital inédito da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte para protocolo de projetos exclusivamente voltados para a construção de pistas de skate públicas por prefeituras.

A publicação foi anunciada em entrevista coletiva realizada no Centro de Referência da Juventude (CRJ), em Belo Horizonte, da qual participaram o secretário de Estado de Esportes em exercício Ricardo Sapi, o diretor financeiro da Confederação Brasileira de Skate (CBTK) Jorge Kuge, o presidente da Federação Mineira de Skate (FMS) Gustavo Carneiro; Francislei Henrique e Marciele Delduque, presidentes nacional e estadual da Central Única das Favelas (Cufa), respectivamente; o atleta Mateus Cavinato, além de representantes do CRJ, praticantes de skate e executores de projetos esportivos.

Edital inédito viabilizará construção de pistas de skate públicas em Minas Gerais - Fotos: Renata Silva/Seesp


“Mais do que uma atividade esportiva fomentadora da melhora dos aspectos físicos e emocionais do indivíduo, o skate surge como um auxiliar contra a criminalidade em dois aspectos: afasta o praticante do assédio da criminalidade e ainda o transforma em um preservador do espaço público onde as pistas estão instaladas”, avaliou Ricardo Sapi. “Com tudo isso, no espaço urbano moderno, o skatista migra de um grupo de praticantes antes marginalizados pela sociedade e passa a ser protagonista em um processo de transformação”, concluiu.

O diretor da CBTK ressaltou o papel de Minas Gerais na história do skate no Brasil e falou sobre as demandas dos adeptos da modalidade. “A gente precisa estar com a mente aberta para atender os skatistas da atualidade. Nós estamos aqui para apoiar, para dar suporte no que for necessário para que possamos, cada vez mais, fazer esse esporte saudável e competitivo”, disse.

Já o presidente nacional da Cufa, Francislei Henrique considerou visionária a publicação do edital. “Existem grandes skatistas brasileiros, muitos deles mineiros, então a possibilidade de termos na Lei de Incentivo uma ferramenta para impulsionar esse esporte demonstra uma visão diferenciada, que cria condições para que os esportistas se desenvolvam muito mais. É uma proposta que vai trazer frutos muito maiores do que podemos imaginar”, destacou.

Atleta de skate downhill, vencedor do título de segundo homem mais rápido do mundo em evento em Montreal, no Canadá, Mateus Cavinato, falou sobre a importância de levar o skate a áreas carentes de atividades esportivas. “Quando construímos uma pista em um espaço que não estava sendo utilizado, ele passa a ser ocupado por jovens que podem enxergar no esporte uma carreira, uma forma de crescimento, que podem leva-los a lugares aos quais essa juventude não teria acesso pelos meios convencionais. A filosofia do skate de ‘cair e levantar’ insere uma mentalidade nos seus praticantes de que a persistência é fundamental para se vencer as dificuldades e obter o sucesso”, comentou.

Desde 2013, foram protocolados na Lei Estadual de Incentivo ao Esportes 27 projetos, de 10 regiões do estado, abordando a modalidade skate. Desses, 13 foram aprovados resultando em um aporte de R$ 979.829,59 de renúncia fiscal do Estado. Atualmente quatro projetos estão em execução e um, em fase de captação de empresa apoiadora. Milhares de pessoas já foram beneficiadas com esses projetos. Entre eles está a Academia do Skate, que atendeu 10.500 crianças e adolescentes de dois a 17 anos com atividades em cinco shoppings de Minas Gerais, localizados em Belo Horizonte, Contagem, Pouso Alegre e Varginha.

Os projetos

O edital de 2018, para a construção de pistas de skate, é o primeiro destinado a obras desde a criação da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte e contará com recursos na casa dos R$ 3 milhões, oriundos de isenção fiscal do Governo de Minas Gerais.

Podem protocolar projetos, até o dia 19 de novembro de 2018, prefeituras de municípios mineiros ou órgãos da Administração Pública indireta das esferas municipal, estadual ou federal sediado em Minas Gerais, que responderão diretamente por sua elaboração, promoção, execução e prestação de contas, desde que esteja em situação regular no Cadastro Geral de Convenentes (Cagec) no momento de formalização da parceria. Os procedimentos e documentos necessários para o protocolo dos projetos poderão ser consultados no edital.

Também de maneira inédita, a Secretaria de Estado de Esportes disponibilizará, para este edital, um projeto padrão, que poderá ser customizado de acordo com a demanda da população e o espaço disponibilizado pela prefeitura. “Nosso objetivo é simplificar o processo de elaboração e análise das iniciativas para, em breve, termos em Minas Gerais espaços aprovados pela Confederação Brasileira de Skate e pela Federação Mineira da modalidade”, comenta Sapi.

Os módulos da pista poderão ser definidos pelas prefeituras a partir da análise de viabilidade financeira e da topografia do terreno disponível. Além disso, o município poderá se reunir com a comunidade local e verificar qual formato da pista atenderá melhor as necessidades práticas dos futuros usuários.

As plantas para implantação dos módulos, com as especificações técnicas, serão disponibilizadas no site incentivo.esportes.mg.gov.br.

A carta de intenção

Para participar do edital, além de indicar quais módulos serão construídos, a prefeitura deverá apresentar carta de intenção de patrocínio emitida por empresa contribuintes de ICMS em Minas Gerais e potencial apoiadora do projeto esportivo, comprovação de que o espaço identificado é público e proposta de utilização da pista de skate após sua construção.

Cabe esclarecer que a prefeitura ficará responsável pelas instalações iniciais da obra (barracão e fechamento da obra) e pela administração local da obra.

O valor aprovado do projeto que atender todos os requisitos do edital será equivalente ao total das cartas de incentivo apresentadas, até o limite de R$ 271 mil. O valor é referente à construção de um módulo de cada tipo, considerada a possibilidade de pagamento de até 10% a um facilitador para auxiliar na elaboração, realizar a captação de recursos e auxiliar na prestação de contas do projeto.

Uma vez aprovado, o executor e os apoiadores deverão formalizar os Termos de Compromisso junto à Secretaria de Estado de Fazenda. Após homologação de R$ 3 milhões que serão destinados às iniciativas, será encerrada a captação para todos os projetos desse edital.

Novos editais

Além do edital destinado à construção de pistas de skate, a Secretaria de Estado de Esportes publicará, em breve, outros dois editais da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte: um voltado para executores sem carta de intenção de apoiador e outro para executores com carta de intenção em mãos. Estarão disponíveis para captação via Lei Estadual de Incentivo ao Esporte neste ano R$ 17 milhões.

Regularização junto ao Cagec é necessária para protocolo de projetos

A Seesp publicou, em 2018, a Resolução 19/2017 que estabelece os procedimentos para o cadastro do Executor de Projetos Esportivos no Sistema de Informação Minas Esportiva Incentivo ao Esporte, para a apresentação e para o acompanhamento de iniciativas apoiadas com recursos decorrentes de incentivo fiscal nos termos da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

Entre outras coisas, o documento determina que as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) que desejarem participar dos editais da Lei de Incentivo precisam estar em situação regular no Cagec de acordo com as novas regras.

Segundo o diretor de Gestão de Lei de Incentivo ao Esporte da Seesp, Thiago Santana, os executores de projetos esportivos devem buscar a regularização o mais rápido possível para que seja possível o protocolo de iniciativas nos editais deste ano. “Com as mudanças estabelecidas, existe um grande volume de entidades atualizando as informações junto ao Cagec, então é necessário que as pessoas deem entrada na documentação para regularizar o cadastro o quanto antes, para evitar problemas no protocolo de projetos”, destacou.

Lei Estadual de Incentivo ao Esporte

Por meio do programa de fomento à prática esportiva, 0,05% da receita líquida anual do ICMS que coube ao Governo de Minas Gerais podem ser direcionados pelas empresas contribuintes para apoiar atividades esportivas ou paradesportivas.

Desde 2013, quando a Lei Nº 20.824 que regulamenta a ação foi sancionada, foram aprovados 700 projetos para proporcionar benefícios tanto para a população atendida quanto para as empresas apoiadoras. Desse total, 214 projetos já foram executados ou estão em execução com recursos captados que ultrapassam os R$ 52 milhões. Já são mais de 119 mil beneficiários entre crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, de 71 municípios mineiros.

Com informações Governo de Minas Gerais

Edital inédito viabilizará construção de pistas de skate públicas em Minas Gerais

Ação tem como objetivo alcançar 90% do público prioritário. Em Minas Gerais, até o momento, 85,80% do público prioritário já foi imunizado

15/06/2018

O Ministério da Saúde anunciou a prorrogação da Campanha de Vacinação contra a Gripe para o dia 22 de junho. O objetivo é alcançar a meta de 90% do público prioritário determinado para a imunização. Até então, a campanha iria terminar nesta sexta-feira (15/6).

Em Minas Gerais, até o momento, 85,80% da população que faz parte do público prioritário já foi imunizada. Tal número está acima da média nacional de imunizados contra a gripe, que atualmente está em 78,80%.

“Atualmente, 488 municípios mineiros atingiram a cobertura vacinal acima de 90%, o que representa 57,2% dos municípios”, afirma a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Janaína Fonseca Almeida.

No entanto, ainda há preocupação com as crianças de 0 a 5 anos e com as gestantes. No primeiro grupo, apenas 70% está imunizado e no segundo, somente 71%.

“As crianças fazem parte do grupo de risco, uma vez que possuem maior risco para complicações e óbitos pela doença. Para tentar aumentar a cobertura vacinal, os municípios são orientados a realizarem busca ativa de todas as crianças que ainda não foram vacinadas, ou seja, agentes de saúde vão de casa em casa à procura dessas pessoas”, explica Janaína.

A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e é definida a partir de estudos epidemiológicos. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Eficácia da vacina

Algumas pessoas não estão se vacinando por terem receio da vacina. O ato de não se imunizar expõe a população aos riscos de complicações da doença, principalmente os grupos prioritários.

“A vacina da gripe absolutamente segura e possui uma eficácia de 95 a 98% e o índice de reação é de apenas 1%. É fundamental que as pessoas se imunizem para ficarem protegidas das eventuais complicações que a doença pode ocasionar”, diz Janaína Almeida.

A partir do dia 25 de junho, caso haja disponibilidade, a vacina também será ofertada para as crianças de cinco a nove anos e adultos entre 50 e 59 anos. No entanto, é importante que municípios continuem na busca ativa dos não vacinados pertencentes aos grupos prioritários.

Casos de Gripe em Minas Gerais

No Brasil, há três vírus principais da gripe em circulação: o influenza A/H1N1, o influenza A/H3N2 e uma variante do influenza B. Até o momento, Minas Gerais registrou 105 casos de influenza e 23 óbitos. Por esse motivo é importante reforçar que a vacina disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é trivalente e protege contra esses três principais vírus.

Outras informações estão disponíveis em www.saude.mg.gov.br/gripe
Para conferir a cobertura vacinal separada pelos grupos prioritários, clique aqui.

Campanha de Vacinação contra a Gripe é prorrogada até 22 de junho

Pena de quatro meses de detenção foi suspensa – ele terá que participar de grupo reflexivo para homens sobre situações de violência doméstica e familiar contra mulheres.


14/06/2018
Justiça condenou o cantor Naldo Benny a quatro meses de detenção por ter agredido e ameaçado sua mulher, Ellen Cardoso, também conhecida como Mulher Moranguinho, em dezembro de 2017.

A sentença foi decretada pela juíza Ana Paula Melduque Migueis Laviola de Freitas, do 3º Juizado de Violência Doméstica de Jacarepaguá, no último dia 30. Naldo foi sentenciado à pena mínima pelos crimes de ameaça e lesão corporal decorrente de violência doméstica. Porém, o artista não terá que cumprir a condenação.

Segundo a decisão da juíza, ele terá o benefício de suspensão condicional da pena durante dois anos desde que cumpra ações como “participação em grupo reflexivo para homens, nas situações de violência doméstica e familiar contra a mulher”. Naldo também está impedido de deixar a cidade por mais de 30 dias sem autorização judicial prévia.

Caso não obedeça essas determinações, o artista poderá ser obrigado a cumprir a pena. O benefício da suspensão condicional pode ser concedido pelo juiz a pessoas condenadas a menos de dois anos de detenção e que não sejam reincidentes.

Segundo a denúncia, às 11h30 do dia 2 de dezembro de 2017, após uma discussão, Naldo agrediu a mulher com socos, tapas, puxões de cabelo e um golpe dado com uma garrafa.

Quatro dias depois, a Justiça concedeu uma série de medidas protetivas a Ellen. As determinações judiciais estabeleciam que Naldo deveria sair de casa e manter uma distância mínima de 100 metros da mulher – ele também estava impedido de manter qualquer tipo de contato com ela.

No entanto, Naldo e a mulher se reconcliaram e, em março deste ano, ela pediu que as medidas protetivas fossem retiradas.

Na mesma época da agressão, Naldo foi preso por posse ilegal de arma de fogo, mas acabou libertado após pagar fiança. Em abril deste ano, o processo foi suspenso na 2ª Vara Criminal de Jacarepaguá.

Fonte: G1

Cantor Naldo Benny é condenado por agredir a mulher

Há 53 ações sobre o assunto tramitando em instâncias da Justiça em todo o país. Ministro do STF quer 'solução jurídica uniforme e estável' para a divergência sobre tabelamento do frete.


14/06/2018
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (14) a suspensão de todos os processos nas instâncias inferiores da Justiça que tratam da medida provisória 832.

A MP estipulou preços mínimos para o frete rodoviário de cargas, uma das reivindicações atendidas pelo governo para colocar fim à greve dos caminhoneiros, que durou 11 dias.

A suspensão dos processos evita entendimentos divergentes no Judiciário, uma vez que, segundo a Advocacia Geral da União (AGU), autora do pedido ao STF, há 53 ações sobre o tema em tramitação nas instâncias inferiores da Justiça pelo país.

Pela decisão do ministro, ficam suspensos os processos individuais e coletivos que envolvam a eficácia da MP 832.

A decisão de Fux suspende o andamento dos processos, mas a medida provisória continua em vigência.

Somente depois de uma audiência pública que convocou para a semana que vem (leia mais abaixo) é que o ministro se manifestará sobre a legalidade da medida e se mantém ou suspende a MP.

Segundo Fux, a decisão de suspender os processos visa "prover uma solução jurídica uniforme e estável".

Somente no Supremo, três ações contra a MP já foram apresentadas por três entidades – ATR Brasil, Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Nas ações, as entidades argumentam que a MP fere a iniciativa do livre mercado e é uma interferência indevida do Estado na atividade econômica e na iniciativa privada.

Todas as ações estão sob relatoria de Fux – a da CNI, última a ser protocolada, ainda nem chegou ao gabinete do ministro.

Fux atendeu a pedido da Advocacia Geral da União (AGU), apresentado na noite desta quinta, no qual a advogada-geral Grace Mendonça afirmou que manter a medida até uma decisão final do STF é importante para "a estabilidade dos efeitos jurídicos" da MP.

Ela lembrou que o tabelamento foi uma iniciativa tomada para atender a reivindicação dos caminhoneiros e colocar fim à paralisação que "comprometeu a oferta de serviços públicos essenciais e causou graves prejuízos à sociedade brasileira".

Audiência pública
Fux determinou ainda a realização na próxima quarta-feira (20) de uma audiência com representantes de governo, empresários, caminhoneiros e Procuradoria Geral da República.

Ele pretende ouvir os argumentos de todos antes de tomar uma decisão sobre as ações, que pedem a suspensão da eficácia da MP.


Devem participar as seguintes autoridades ou representantes:

Advogada-Geral da União
Ministro dos Transportes;
Diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT);
representante da Associação do Transporte Rodoviário de Carga do Brasil (ATR Brasil);
representante da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA);
Procuradora-Geral da República
Os preços mínimos referentes ao quilômetro rodado em serviços de fretes, por eixo carregado, foram definidos no último dia 30 pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), depois de o governo federal publicar no "Diário Oficial da União" medidas provisórias para atender reivindicações dos grevistas.

Fonte: G1

Fux suspende ações na Justiça sobre MP que cria tabela do frete e convoca audiência entre governo e empresários

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional, os agentes dispararam contra os detentos durante o banho de sol. 

14/06/2018
Dois detentos da Penitenciária de Três Corações (MG) foram atingidos por balas de borracha nesta quinta-feira (14) durante um tumulto. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional, os agentes dispararam contra os detentos durante o banho de sol.

Ainda conforme a secretaria, os presos atingidos pelas balas de borracha foram levados para o Hospital São Sebastião e passam bem.

A secretaria disse ainda que abriu um procedimento interno para apurar o caso e não informou qual seria o motivo da revolta dos presos.

Nota
A Secretaria de Estado de Administração Prisional enviou uma nota para explicar o caso:
Na manhã desta quinta-feira, 14.06, na Penitenciária de Três Corações, no Sul do Estado, durante o procedimento de retirada de presos de um dos pavilhões para o banho de sol, dois presos foram feridos por disparo de munição menos letal. O fato se deu em função de ações de subversão da ordem por parte de alguns detentos do pavilhão de provisórios. Os dois presos atingidos foram levados imediatamente para atendimento no Hospital São Sebastião e não correm risco de morte.A direção da unidade comunicou o fato à Justiça e ao Ministério Público. Foi instaurado também um procedimento interno para apurar administrativamente as responsabilidades sobre ocorrido.

Fonte: G1

Detentos são atingidos por tiros de borracha durante tumulto na Penitenciária de Três Corações, MG

Motorista é preso após atropelar cinco pessoas e fugir em Pouso Alegre; veja vídeo. Segundo testemunhas, crime seria motivado por ciúmes, já que vítima está namorando ex-esposa do agressor.


Um motorista foi preso após atropelar cinco pessoas e fugir na tarde desta terça-feira (12/06) em Pouso Alegre (MG). De acordo com a Polícia Militar, o homem foi detido em flagrante e deve responder por tentativa de homicídio.
Vídeos de câmeras de segurança da região flagraram o momento em que ele acelera contra um ciclista na avenida Vereador Antônio da Costa Rios, no bairro São Geraldo. Após o impacto, o homem é arremessado no portão de uma fábrica. O carro ainda invade uma empresa e atinge quatro funcionários. Depois, o motorista desce do veículo e ainda passa a agredir o ciclista com socos. Após a ação, ele foge à pé do local. Pouco depois, ele é localizado pelos policiais durante buscas na região tentando sair da cidade pela BR-381.
Segundo a PM, testemunhas relataram que o crime teria sido passional, já que a ex-esposa do motorista está namorando com o ciclista. O carro, usado na ação, ainda está, inclusive, no nome da mulher. 

Carro atropela grupo e deixa pelo menos 5 feridos no bairro São Geraldo, em Pouso Alegre, MG - Fotos/reprodução: Alô Alô Cidade

Estado das vítimas

Todas as vítimas foram levadas para o Hospital Samuel Libânio, que informou que o ciclista está em estado grave, mas não corre risco de morrer. Um dos funcionários da empresa teve uma fratura, mas também está estável. Os outros tiveram apenas escoriações.
“Pelas imagens dá para perceber que algumas vítimas são atingidas de forma bem leve, e elas só caem ao solo. Não houve vítimas prensadas no muro, como poderia ter ocorrido. Ainda bem que o portão estava aberto, o que minimizou os danos, às lesões de todas as vítimas”, conta o capitão Ivan Neto, do Corpo de Bombeiros. 

A reportagem tentou falar com o motorista, mas recusou.
Carro ficou destruído - Foto/reprodução: Alô Alô Cidade
Após prestar depoimento na delegacia, ele foi levado para o presídio de Pouso Alegre. Segundo a polícia, uma testemunha relatou que o crime teria sido passional, já que a ex-esposa do motorista está namorando com o ciclista.
“Existe uma testemunha que mora com o autor há cinco meses. E essa testemunha, para a Polícia Militar, falou que o autor já tinha a intenção de matar o namorado da sua ex-companheira. Porém, na Delegacia de Polícia, ela negou esse fato e falou que o autor nunca manifestou nenhuma vontade de matar [o ciclista] e que estava em um quadro de depressão sendo acompanhado por psicólogo”, explica o delegado regional Renato Gavião.

O motorista vai responder por homicídio qualificado tentado. A pena varia de 12 a 30 anos de prisão. A única vitima que continua internada é o ciclista, que teve politraumatismo, mas está estável e não corre risco de morrer. 

Vídeo



Fonte: G1

Carro atropela grupo e deixa pelo menos 5 feridos no bairro São Geraldo, em Pouso Alegre, MG

Premiados seguem o método de inversão do ciclo da videira, conhecido como dupla poda, desenvolvido pela Epamig, o que possibilita a produção de vinhos finos no inverno


14/06/2018

A utilização da técnica da dupla poda da videira continua a render prêmios para vinhos produzidos nos estados de São Paulo e Minas Gerais. Os rótulos Casa Verrone Gran Speciale Cabernet Sauvignon/ Cabernet Franc 2016, Casa Verrone Speciale Syrah 2016, Maria Maria Diva Sauvignon Blanc 2017 e Guaspari Viognier Vista do Bosque 2016 conquistaram medalha de Ouro no Brazil Wine Challenge 2018/ 9º Concurso Internacional de Vinhos do Brasil, realizado entre os dias 5 e 8 de junho, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.

O método de inversão do ciclo da videira, conhecido como dupla poda, desenvolvido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), consiste na realização de duas podas, uma no mês de agosto, e outra no mês de janeiro, e possibilita que a colheita das uvas para a produção de vinhos finos aconteça no inverno (período seco entre os meses de maio e agosto).

"Atualmente, cerca de 30 viticultores nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, utilizam a técnica e vários outros estão iniciando projetos", estima a enóloga Isabela Peregrino.

O processo de vinificação dos vinhos Maria Maria (Três Pontas/MG) e Casa Verrone (São José do Rio Pardo/SP) é realizado no Campo Experimental da Epamig em Caldas. Já os vinhos Guaspari são produzidos em vinícola própria em Espírito Santo do Pinhal (SP).

O Brazil Wine Challenge 2018 premiou 193 rótulos de nove países. O concurso é o único no Brasil com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE) e está entre os mais importantes e respeitados das Américas.

Com informações: Epamig.

Mais quatro vinhos produzidos com tecnologia da Epamig são premiados no país

A empresa também manteve a política de acesso ao parque para os cidadãos de Caxambu, quanto a horário de entrada, valores de ingresso e volume de água disponível, por exemplo.

14/06/2018

O Parque das Águas de Caxambu recebeu reforço na segurança oferecida pela Polícia Militar no município. A ação preventiva foi alinhada com a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), gestora do espaço. O plano de patrulhamento ostensivo no interior do parque prevê rondas diárias, duas vezes ao dia, conforme demanda, incluindo o período noturno.

De acordo com o tenente Luiz Carlos da Silva, do Pelotão de Caxambu, a iniciativa tem o objetivo de evitar e combater ações delituosas, como furtos e roubos, oferecendo segurança aos usuários do Parque. Ele destaca que a aproximação com a Codemge é positiva. “Toda aproximação entre um ente público ou privado com a Polícia é sempre bem-vinda”, ressalta.

Conforme artigo 144 da Constituição Federal, as atribuições da PM são o policiamento preventivo, devendo zelar pela ordem pública através da ostensividade em todas as suas modalidades: policiamento motorizado e a pé, ambiental, de trânsito urbano e rodoviário, escolar, em praças desportivas e radiopatrulhamento aéreo, entre outros.

A missão principal da Polícia Militar é atuar na prevenção criminal e na repressão qualificada das ocorrências tipificadas como crime e contravenção penal. Havendo ocorrência de crime ou casos de pessoas em atitudes suspeitas, a PM pode ser acionada pelo telefone 190. Outras informações sobre a entidade estão disponíveis no site www.policiamilitar.mg.gov.br.

Preservação do parque

Desde o dia 1º de outubro de 2017, a Companhia assumiu o Parque das Águas de Caxambu e vem promovendo diversas ações de preservação, manutenção básica e melhoria imediata no empreendimento:

- Pintura geral dos meios fios, passeios e escadas de todo o parque;

- Reforma das quadras de tênis e vôlei e do parque de brinquedos;

- Limpeza diária de todas as fontes e dos sanitários do parque;

- Desobstrução da tubulação de água do gêiser, normalizando o fluxo diário de água;

- Revisão da parte elétrica das fontes, com reparo de tomadas, troca de lâmpadas e elevação do quadro de força da quadra de tênis, mitigando riscos de choques;

- Renovação de sinalização dos portões de acesso;

- Manutenção das calçadas;

- Limpeza geral do gramado e dos jardins;

- Vigilância e segurança contínuas.

A empresa também manteve a política de acesso ao parque para os cidadãos de Caxambu, quanto a horário de entrada, valores de ingresso e volume de água disponível, por exemplo.

O Parque das Águas recebeu também ações de cunho educativo e turístico, realizadas com o apoio do Governo do Estado, por meio da Codemge. Em comemoração pelo Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, o parque contou com a visita de centenas de crianças e adolescentes, que puderam conhecer melhor o espaço, nos dias 22 e 23/3/18.

Entre 26 e 29/3, o Senar Minas realizou em Caxambu o curso “A Arte de Conduzir Trilhas e Roteiros”, pelo qual os 11 participantes visitaram e avaliaram pontos turísticos como o Parque das Águas e o Morro do Cristo.

Outras informações: www.codemge.com.br/atuacao/comunidades/caxambu/.

Com informações Codemge

Parque das Águas de Caxambu ganha reforço na segurança com ação da Polícia Militar