Governo Federal autoriza retomada de 52 obras em Minas Gerais - ALÔ ALÔ CIDADE

Governo Federal autoriza retomada de 52 obras em Minas Gerais

Compartilhar isso

Serão investidos R$ 463,5 milhões em intervenções que beneficiarão 56 municípios de diversas regiões do Estado


14/07/2015 20:23
Governo Federal autoriza retomada de 52 obras em Minas Gerais - Fotos: Manoel Marques/Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, assinou nesta segunda-feira (13/7) no Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte, autorização para a retomada de 52 obras que estavam paralisadas desde o ano passado. Serão investidos R$ 463,5 milhões nas intervenções, beneficiando 56 municípios. Os recursos são provenientes de financiamento obtido junto ao Banco do Brasil. Pimentel também assinou decreto instituindo o Plano Geral de Obras no Estado.

“Nós herdamos um conjunto de obras que estão aí e temos que dar conta delas. Elas foram paralisadas no ano passado por dificuldades financeiras, ou seja lá quais forem, que o governo passado teve. E temos de resolver. O governo é para resolver problemas. Vamos conclui-las e entregá-las ao povo de Minas Gerais”, afirmou o governador.

Fernando Pimentel disse ainda que, apesar das dificuldades financeiras encontradas pela atual gestão, o governo está fazendo um grande esforço para tirar as obras do papel. “Obra parada é ruim para todo mundo. É ruim para o prefeito, para o governo, e ruim principalmente para o cidadão e a cidadã. Temos de resolver. E como é que resolve? Retomando a obra”, frisou. “Estamos com déficit, com grandes dificuldades, mas isso não significa manter o problema do jeito que está”, completou.

Levantamento realizado por um grupo de trabalho constatou que haviam 772 obras estaduais paralisadas até o final de 2014. Entre outras que serão retomadas agora, estão a conclusão dos hospitais regionais de Governador Valadares (Rio Doce) e Teófilo Otoni (Mucuri), a ampliação das cadeias de Alfenas (Sul), Divinópolis (Centro-Oeste), Itajubá (Sul) e Montes Claros (Norte). Na área da educação, serão retomadas 13 intervenções em 10 municípios mineiros, entre elas a reforma e a ampliação da Escola Estadual Governador Milton Campos (Estadual Central), em Belo Horizonte. Também estão incluídas intervenções no Circuito Cultural da Praça da Liberdade, em Belo Horizonte.

A lista traz ainda as obras nos terminais metropolitanos do Move – Bernardo Monteiro, na região hospitalar da capital mineira, São Benedito, em Santa Luzia e Justinópolis, em Ribeirão das Neves, além de rodovias em várias regiões mineiras. Outros R$ 401 milhões já haviam sido autorizados pela nova gestão, no início de maio, para recuperação e manutenção de estradas estaduais mineiras.

Plano de Obras
Durante a solenidade, Pimentel assinou decreto criando o Plano Geral de Obras, a Câmara de Coordenação de Obras e o Grupo Executivo de Obras. O objetivo é cadastrar as obras estratégicas que serão executadas pelos órgãos e entidades do governo.
Ainda de acordo com Pimentel, essa é uma importante ferramenta da nova gestão em busca de garantir a transparência das ações de governo e a participação popular. “Nós queremos, em primeiro lugar, dar transparência à gestão pública, para que os cidadãos e as cidadãs de Minas Gerais saibam exatamente o que acontece, o que está acontecendo e o que vai acontecer no Estado. É só o primeiro passo de muitos outros que vamos dar para transformar Minas Gerais”, destacou.

“Herdamos um conjunto de obras que não foram aquelas que teríamos escolhido ou determinado no nosso modelo de governo, que está começando a ser posto em prática agora. Nós estamos fazendo em todo o Estado os Fóruns Regionais de Governo, um espaço de discussão onde a região se faz presente através das suas lideranças e discute quais são as prioridades”, afirmou Pimentel.

Segundo o secretário de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares, além das 772 obras paradas que vão ter andamento até o final do mandato de Pimentel, outras ações serão definidas nos próximos meses a partir do diagnóstico traçado pelos 17 Fóruns Regionais de Governo. “Estamos falando de obras que a comunidade escolhe. Com os fóruns, saberemos o que a sociedade quer. As que já estavam definidas nós vamos terminar. Mas, para fazer as novas, temos de saber o que cada região quer”, concluiu.

Também participaram do evento o vice-governador Antônio Andrade, secretários de Estado, prefeitos, deputados federais e estaduais, vereadores e representantes de sindicatos e empresas da área da construção civil. Mais informações sobre as obras podem ser obtidas no site www.setop.mg.gov.br.

Informações: Governo de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário