Abordagem policial é questionada por moradores em Pouso Alegre, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Abordagem policial é questionada por moradores em Pouso Alegre, MG

Compartilhar isso

Pedreiro de 27 anos foi baleado nas costas durante ação da Polícia Militar. Segundo os policiais, ele teria reagido e tentado agredir os soldados.


15/09/2015 00:10
Vídeo feito por moradores mostra momento em que policiais atiraram durante abordagem em Pouso Alegre (MG) - Foto/reprodução: EPTV 
Uma abordagem policial realizada no bairro São Geraldo, em Pouso Alegre (MG) está sendo questionada pelos moradores. Durante a ação, um pedreiro desarmado foi baleado nas costas por um Policial Militar. Segundo a PM, ele teria reagido e tentado agredir os soldados.

Segundo a esposa do pedreiro, que não quis se identificar, tudo começou quando o marido, que estaria embriagado, saiu de carro com o filho de onze meses. Com medo de que algo acontecesse, ela procurou ajuda.

“Peguei o menino e a polícia falou pra ele [marido]: ‘Desce’. Ele falou assim: ‘Não vou descer, vou ficar dentro do carro. Eu estou tranquilo’. E a polícia falou: ‘Desce’. Insistiu muito. Eu peguei o menino, a polícia já abriu a porta e já foi por cima dele. Os dois policiais, um de cada lado. Deram bastante soco na cabeça dele, de cassetete”, conta a mulher.

“Ele se negou a descer. Em determinado momento abriu a porta do veículo, e o policial tentou tirar ele de lá de dentro. Aí ele reagiu, entrou em luta corporal com o policial, chegou a pegar a arma do policial, momento em que foi efetuado o disparo pelo nosso policial”, diz Paulo Roberto Barros, capitão da PM.

O pedreiro nega que tenha agredido os policiais. “Não, não. Não agredi, não. Eu tentei me defender. Falaram também que eu peguei a arma deles, não aconteceu também”

 O tiro pegou no ombro e a bala ficou alojada perto da costela. Ela foi retirada depois de uma cirurgia. A ação dos militares foi filmada pelos próprios moradores. Pelas imagens não é possível identificar se houve agressão, mas dá para ouvir o disparo do PM e os gritos das pessoas. Segundo os vizinhos, mesmo após a situação ter sido controlada, os policiais voltaram a fazer o uso de força excessiva, desta vez contra os moradores.
“Ele apontou a arma na minha cabeça, aí foi a hora que eu virei, que meu vizinho já estava gravando. Aí ele pegou e já atirou os dois. Virou pro povo, atirou uma no povo, duas de borracha, que acertaram um rapazinho, e começou a tacar spray no povo”, disse uma vizinha que também não quis se identificar.

Para a Polícia Militar, toda a ação foi necessária. “Durante a ação policial, vários populares chegaram, todos eles muito inflamados. Inclusive teve um cidadão, morador do bairro São Geraldo, que chegou a ser preso em razão de uma intervenção junto ao policial que lá estava”, afirma Barros.

O pedreiro foi levado para a delegacia e precisou pagar R$ 1 mil de fiança. "Ele foi autuado pelos crimes de direção sob a influência de álcool, ele estava embriagado, o crime de resistência, de desobediência e de lesão corporal", completou o capitão.

Vídeo versão da PM (TV Libertas)




Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário