Ciclista morre atingido por raio durante trilha em Poços de Caldas, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Homem de 55 anos sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau e foi encontrado por amigos.

03/02/2018
Um ciclista morreu após ser atingido por um raio enquanto fazia uma trilha com amigos na tarde deste sábado (3) em Poços de Caldas (MG). Ele foi encontrado pelos colegas com queimaduras. A dois metros do corpo, havia uma árvore rachada e caída, o que levou o Corpo de Bombeiros a considerar a morte por descarga elétrica.
A confirmação da morte por raio foi no Instituto Médico Legal. Os legistas encontraram queimaduras de segundo e terceiro grau no tórax, no lado direto do corpo e nas vias aéreas. No laudo, a causa da morte é descrita como "fulminação e queda de eletricidade natural".
Manoel de Freitas Júnior, de 55 anos, fazia a trilha com os amigos no Marco Divisório, na divisa da cidade com o estado de São Paulo. Os outros ciclistas perceberam o afastamento de Manoel e voltaram na trilha para encontrá-lo. O corpo estava ao lado da bicicleta, com os pneus furados.
Ele foi retirado pelo Corpo de Bombeiros. Segundo testemunhas, não chovia no momento do acidente, mas o tempo estava nublado e com trovoadas.
Manoel é velado no Velório Municipal de Poços de Caldas e será enterrado neste domingo (4) às 11h, no cemitério da Saudade. 


Fonte e foto: G1/EPTV

Ciclista morre atingido por raio durante trilha em Poços de Caldas, MG

Homem de 55 anos sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau e foi encontrado por amigos.

03/02/2018
Um ciclista morreu após ser atingido por um raio enquanto fazia uma trilha com amigos na tarde deste sábado (3) em Poços de Caldas (MG). Ele foi encontrado pelos colegas com queimaduras. A dois metros do corpo, havia uma árvore rachada e caída, o que levou o Corpo de Bombeiros a considerar a morte por descarga elétrica.
A confirmação da morte por raio foi no Instituto Médico Legal. Os legistas encontraram queimaduras de segundo e terceiro grau no tórax, no lado direto do corpo e nas vias aéreas. No laudo, a causa da morte é descrita como "fulminação e queda de eletricidade natural".
Manoel de Freitas Júnior, de 55 anos, fazia a trilha com os amigos no Marco Divisório, na divisa da cidade com o estado de São Paulo. Os outros ciclistas perceberam o afastamento de Manoel e voltaram na trilha para encontrá-lo. O corpo estava ao lado da bicicleta, com os pneus furados.
Ele foi retirado pelo Corpo de Bombeiros. Segundo testemunhas, não chovia no momento do acidente, mas o tempo estava nublado e com trovoadas.
Manoel é velado no Velório Municipal de Poços de Caldas e será enterrado neste domingo (4) às 11h, no cemitério da Saudade. 


Fonte e foto: G1/EPTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário