Suspeito de furtos em igrejas de seis estados é preso em Poços de Caldas - ALÔ ALÔ CIDADE

Suspeito de furtos em igrejas de seis estados é preso em Poços de Caldas

Compartilhar isso

Homem de 57 anos era passageiro de ônibus que seguia para Alfenas. Durante fiscalização, PRF localizou quatro mandados de prisão em aberto.


16/06/2015 21:08
Homem detido na região é suspeito de furtar igrejas em seis estados (Foto: Polícia Rodoviária Federal)

Um homem de 57 anos suspeito de furtos em igrejas de pelo menos seis estados do Brasil foi preso no início da noite desta segunda-feira (15), em Poços de Caldas MG. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, Valdevando Justino da Silva Costa estava em um ônibus que fazia a linha Poços de Caldas a Alfenas MG, e durante fiscalização de rotina no veículo, os policiais verificaram que havia ao menos quatro mandados de prisão em aberto contra o suspeito. Ele foi detido em seguida.
Ainda de acordo com a polícia, os mandados foram expedidos nos estados de Minas Gerais e São Paulo. Costa é natural de Uruaçu GO e já havia sido preso pelo mesmo crime no ano de 2009, em Campinas SP. À época, segundo a Polícia Civil da cidade, a ficha criminal do suspeito já tinha oito metros de comprimento, entre processos e condenações, e ele já tinha agido em cinco estados e no Distrito Federal.
Ainda segundo a polícia, na casa onde ele morava à época, em Campinas, foram encontrados diversos equipamentos eletrônicos como aparelhos de som, microfones, computador e mesa de áudio. Tudo teria sido furtado de igrejas. Os crimes confessados pelo suspeito na época foram nas igrejas de Cajuru e Pradópolis, na região de Ribeirão Preto SP, e Ibitinga, região de Bauru SP.
Em Cajuru, Costa foi flagrado por uma câmera de vigilância de um banco, que fica próximo à Igreja Matriz. Ele carregava tranquilamente equipamentos até o carro e ainda voltava para pegar mais. O prejuízo para a igreja foi de cerca de R$ 120 mil.
Segundo a PRF, atualmente o suspeito estava morando em São Joaquim da Barra (SP). Dos quatro mandados de prisão em aberto contra ele, um era de Pratápolis (MG) e os outros três do interior de São Paulo.
Após ser detido, ele foi encaminhado para a Polícia Civil de Poços de Caldas. Segundo assessoria da Polícia Civil de Minas Gerais, nenhuma investigação será iniciada pelo departamento em Poços de Caldas, já que foi apenas cumprido um mandado de prisão em aberto. A Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) ainda não informou se ele permanecerá na cidade ou será transferido para outro presídio.
Informações: Polícia Rodoviária Federal
Leia mais no G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário