Morre o Cacique da tribo Xucuru Kariri, de Caldas, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

José Sátiro, 67 anos, sofria de um enfisema e estava internado em Poços de Caldas. Índios da tribo fizeram um ritual em homenagem ao ex-comandante.

31/08/2015 01:47
Morreu na noite desta sexta-feira (28) o cacique da tribo Xucuru Kariri, de Caldas (MG). José Sátiro, de 67 anos, sofria de um efisema pulmonar e estava internado em Poços de Caldas (MG).
Aos 67 anos, cacique da tribo Xucuru Kariri, de Caldas (MG), morreu em hospital (Foto: Reprodução EPTV)

Os xucuru kariris são de Palmeira dos Índios, em Alagoas. A tribo atualmente tem cerca de 150 membros e chegou em Caldas em 2001, já sob o comando de José Satiro. Com a morte do cacique, um de seus filhos, Thyeru Jal, assumiu a tribo.

"Vou tentar seguir o trabalho dele. É uma perda que eu não posso suprir. Eu não posso dizer que eu sou um cacique, mas eu sou uma pessoa ainda escolhida por ele para ser a segunda dele", disse.

Na manhã deste sábado (29), os índios da tribo fizeram um ritual em homenagem ao cacique. "[Foi] um pedido que ele fez, que quando ele chegasse a mudar dessa terra para outra, a gente fizesse uma homenagem rindo. Não tem como rir, mas eu disse ao meu pai que a gente ia tentar fazer o máximo", completou Thyeru Jal.

O corpo foi velado e enterrado no Cemitério de Caldas.

Fonte: G1

Morre o Cacique da tribo Xucuru Kariri, de Caldas, MG

José Sátiro, 67 anos, sofria de um enfisema e estava internado em Poços de Caldas. Índios da tribo fizeram um ritual em homenagem ao ex-comandante.

31/08/2015 01:47
Morreu na noite desta sexta-feira (28) o cacique da tribo Xucuru Kariri, de Caldas (MG). José Sátiro, de 67 anos, sofria de um efisema pulmonar e estava internado em Poços de Caldas (MG).
Aos 67 anos, cacique da tribo Xucuru Kariri, de Caldas (MG), morreu em hospital (Foto: Reprodução EPTV)

Os xucuru kariris são de Palmeira dos Índios, em Alagoas. A tribo atualmente tem cerca de 150 membros e chegou em Caldas em 2001, já sob o comando de José Satiro. Com a morte do cacique, um de seus filhos, Thyeru Jal, assumiu a tribo.

"Vou tentar seguir o trabalho dele. É uma perda que eu não posso suprir. Eu não posso dizer que eu sou um cacique, mas eu sou uma pessoa ainda escolhida por ele para ser a segunda dele", disse.

Na manhã deste sábado (29), os índios da tribo fizeram um ritual em homenagem ao cacique. "[Foi] um pedido que ele fez, que quando ele chegasse a mudar dessa terra para outra, a gente fizesse uma homenagem rindo. Não tem como rir, mas eu disse ao meu pai que a gente ia tentar fazer o máximo", completou Thyeru Jal.

O corpo foi velado e enterrado no Cemitério de Caldas.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário