Suspeito é preso após matar ex-esposa e jogar o corpo em rio em Santa Rita do Sapucaí-MG - ALÔ ALÔ CIDADE

CASA DOIS IRMÃOS

Suspeito é preso após matar ex-esposa e jogar o corpo em rio em Santa Rita do Sapucaí-MG

Compartilhar isso

O corpo da vítima foi encontrado no Rio Sapucaí, a 13 quilômetros de distância de onde o suspeito jogou. O homem tentou fugir da Polícia pela mata, mas foi preso 


Suspeito é preso após matar ex-esposa e jogar o corpo em rio em Santa Rita do Sapucaí-MG - Foto: Corpo de Bombeiros
A polícia prendeu no início da noite desta sexta-feira (03/01), o homem de 51 anos, suspeito de matar a ex-esposa a facadas e jogar o corpo no Rio Sapucaí, em Santa Rita do Sapucaí-MG. O corpo de Márcia das Dores Silvério estava desaparecida desde da noite do crime. O corpo foi encontrado nesta manhã, por moradores a 13 quilômetros de distância do local, conhecido como “Porto Sapucaí”, onde o suspeito teria jogado. Testemunhas viram e acionaram o Corpo de Bombeiros.

Segundo informações da Polícia Militar, durante um patrulhamento preventivo na cidade de Santa Rita do Sapucaí, a guarnição recebeu uma informação do desaparecimento da Márcia das Dores Silvério de 52 anos e que possivelmente estaria na companhia do seu ex-marido, Ronaldo Inácio dos Santos.

Ainda segundo a PM, imediatamente os militares deslocaram até a residência do ex-marido da Márcia e em contato com o filho, o mesmo informou que seu pai teria chegado com um carro e teria dito que havia ''acabado de matar a Márcia, e que era para ele cuidar do irmão mais novo.'' O filho do suspeito também contou para a PM, que o pai teria trocado de camiseta que vestia e lavado o veículo que estava sujo de barro na parte externa. O menino também viu manchas parecidas de sangue no banco traseiro do veículo. A Polícia apreendeu na residência do suspeito a camiseta que estava com o Ronaldo, com manchas avermelhadas parecendo sangue. 
Vítima e suspeito - Foto/redes sociais

A Polícia Militar com as informações colhidas, iniciou o rastreamento no entorno da casa do suspeito Ronaldo e foi localizado o veículo utilizado no crime, na avenida Embaixador Bilac Pinto. Devido a visualização de manchas vermelhas semelhantes a sangue, foi acionado o Delegado de Plantão, que enviou a Perícia Técnica da Polícia Civil que realizou os serviços de praxes. Foram apreendidos, a bolsa da vítima que estava embaixo do veículo e uma faca.

Os militares durante o rastreamento do suspeito, receberam de populares informações que viu ele fugindo para uma mata, próximo de onde o seu irmão mora, no bairro São Benedito, mas não conseguiram encontra-lo. Na madrugada do outro dia, a Polícia deslocou novamente para a mesma mata e após novas denuncias, os militares foram para próximo da casa de outro irmão do suspeito, no bairro Vintém, na rua da Fazendinha e viram rastros deixados pelo suspeito. Foi acionado Equipe da ROCCA para localizar o Ronaldo com a ajuda de cães policiais.
Local onde foi encontrado o corpo de Márcia - Foto: Corpo de Bombeiros

Ainda segundo a PM, após receber diversa informações anônimas dos locais da possível fuga do suspeito, por volta das 18h50, a Polícia deslocou até um loteamento onde o Ronaldo estaria tentado novamente adentrar para zona rural da cidade e ao identificar o suposto autor do crime, deu voz de prisão e o conduziram para sede da 114º Cia da Polícia Militar para o registro Policial.

Segundo informações do 2º Tenente da Polícia Militar, Elias Daniel da Mota Yanase, o suposto autor, de livre e espontânea vontade, confessou a prática do delito, informando que o motivo de ter matado a Márcia, foi a não aceitação do fim do relacionamento amoroso. Ele ainda disse para o Tenente, que teria perseguido a vítima durante três horas, em seguida a convidou para entrar em seu veículo e seguiram pelas ruas da cidade. Ainda segundo o suspeito Ronaldo, ele desferiu golpes de faca no pescoço e no peito da vítima e em seguida arremessou o corpo de Márcia no Rio Sapucaí, próximo da rua Capitão Vicente Ribeiro do Vale.

Desde a noite do crime o Corpo de Bombeiros, Policiais Militares e Civil, fizeram buscas intensamente para encontrar o corpo da vítima no Rio Sapucaí. Na manhã deste Domingo, o corpo foi encontrado por moradores a 13 quilômetros de distância do local, onde o suspeito teria jogado. Testemunhas viram e acionaram o Corpo de Bombeiros.

O corpo foi retirado do rio, no local conhecido como “Porto Sapucaí” pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para o IML de Pouso Alegre.





ANUNCIE AQUI!