Faltam 30 dias para beatificação de Padre Victor em Três Pontas, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

PUBLICIDADE

Faltam 30 dias para beatificação de Padre Victor em Três Pontas, MG

Compartilhar isso

Igreja Matriz e Campo de Aviação passam por ajustes para receber fiéis. Artistas mostram detalhes de urna e imagem que serão reveladas no dia.


14/10/2015 22:28
Igreja passa por manutenção para receber fiéis na beatificação (Foto: Samantha Silva / G1)
Os pincéis “desfilam” pelas paredes da Igreja Matriz Nossa Senhora D’ajuda em Três Pontas (MG). O cheiro de tinta fresca toma todo o ambiente. Pedreiros, artistas e religiosos trabalham diariamente para que a igreja esteja renovada na data tão aguardada pelos fiéis católicos da cidade. Desde esta quarta-feira (14), as horas vão correr em contagem regressiva. Faltam 30 dias para a beatificação de Padre Victor.

Artista plástico finaliza tela com imagem de Padre Victor (Foto: Samantha Silva / G1)
Desde que a reforma da igreja começou, as missas foram suspensas durante a semana na Igreja Matriz. Somente foram mantidos os casamentos já agendados e cerimônias aos fins de semana.

Um grande pano branco do lado esquerdo do altar chama a atenção. Ele esconde a urna que vai receber os restos mortais do religioso e o painel já pintado com a imagem de Padre Victor beato. Os dois só serão revelados no dia da beatificação, mas os detalhes já podem ser explicados pelos artistas.
Detalhes da urna para onde restos mortais de Padre Victor serão transferidos (Foto: Samantha Silva / G1)
A urna é feita em madeira. A tinta branca plástica já cobre toda a estrutura, que depois, será revestida com folhas de ouro e detalhes em mármore. O escultor Ezequiel Silva Arantes, de apenas 24 anos, explica que todos os elementos carregam símbolos litúrgicos.

Cada anjo na urna carrega um símbolo da Paixão de Cristo. A cruz fincada é o sacrifício de uma vida devotada a uma fé, como a do religioso, e as algemas representam o passado de escravidão de onde Padre Victor teve origem. A urna levou quatro meses pra ficar pronta e agora apenas aguarda os retoques finais.

Com a mesma inspiração histórica, o padre Lázaro Aparecido Diogo pintou o painel com a imagem do religioso. O café, produção tradicional de Três Pontas. O morro ao fundo da cidade, com as três pontas, e ainda a antiga igreja que deu lugar à atual. Foi preciso um mês para fazer a tela, que já está na parede acima da urna.
Todos esses elementos deviam estar presentes na obra encomendada, mas ao ser questionado sobre qual foi a sua inspiração para a tela, o padre usa de poesia. “A obra artística é sempre uma intuição criadora”, define. Agora ele finaliza a segunda tela que será revelada somente no altar da beatificação.

Palco religioso
No caminho para o Campo de Aviação de Três Pontas, estandartes com o rosto do Venerável já enfeitam algumas casas e lojas. Boas vindas aos devotos do padre estampam outras propagandas. O campo está sendo ajustado para receber a cerimônia de beatificação. A prefeitura calcula que entre 100 mil a 150 mil pessoas irão passar pela cidade no dia 14 de novembro.
Campo de Aviação de Três Pontas irá receber cerimônia de beatificação (Foto: Samantha Silva / G1)
“A cidade estará totalmente aberta para receber os visitantes”, diz o prefeito Paulo Luís Rabelo ao explicar que o trânsito não será interditado na data. Serão feitas apenas algumas alterações para que o grande fluxo de veículos possa entrar no município sem maiores transtornos.
A Polícia Militar também já começa a pensar o esquema de segurança do município. De acordo com o tenente Bruno Neves, a expectativa é de que entre 200 a 250 policiais trabalhem em Três Pontas na data da cerimônia. “Mas ainda vamos nos reunir para definir todos os detalhes”, explica.

O que se pode adiantar é que os pedestres serão priorizados para circular na cidade. Com pouco mais de 50 mil habitantes (segundo dados do IBGE), a cidade irá receber ao menos o dobro desse número. A recomendação é que os moradores deixem os carros na garagem.

Devoção
Apenas um setor permanece aberto durante a obra de manutenção da igreja. Aos fundos, cercado por grades, o túmulo de Padre Victor recebe seus fiéis diariamente. O fluxo é intenso. É raro presenciar um momento em que a imagem não esteja acompanhada da oração dos visitantes.
Os devotos aguardam ansiosamente pelo dia da beatificação. Será o reconhecimento de uma fé que há muito tempo já ocupa seus corações. “Demorou muito”, afirma a advogada Márcia Helena Reis após suas orações. “Mas o tempo de Deus não é o nosso."
Devotos de Padre Victor aguardam beatificação em Três Pontas (Foto: Samantha Silva / G1)

Padre Victor
Francisco de Paula Victor nasceu em Campanha (MG), no dia 12 de abril de 1827, e foi batizado em 20 de abril do mesmo ano pelo padre Antônio Manoel Teixeira. Era filho da escrava Lourença Maria de Jesus. Dom Antônio Ferreira Viçoso, bispo de Mariana (MG), visitou Campanha em 1848. Victor, então alfaiate, procurou dom Viçoso e disse que tinha o desejo de ser padre. Com isso, ele entrou para o seminário de Mariana, onde foi aceito em 05 de junho de 1849.

Mudou-se para Três Pontas em 14 de junho de 1852, como vigário encomendado e paroquiou na cidade por 53 anos. Era conhecido por sempre visitar doentes, amparar os inválidos e atender a população em suas necessidades. Além disso, fundou a escola "Sagrada Família".

Victor faleceu no dia 23 de setembro de 1905. A notícia abalou a cidade e toda a região, que já o venerava. Após sua morte, ele ficou insepulto por três dias e o corpo do padre exalava perfume, segundo relatam. Ele foi enterrado na Igreja Matriz da cidade, que também foi construída por Padre Victor. Desde então, muitas pessoas declaram que o religioso intercedeu para que alcançassem seus pedidos e graças.

Beatificação
A Diocese de Campanha, (MG) anunciou o local onde irá acontecer a missa de beatificação de Padre Victor no dia 14 de novembro em Três Pontas (MG). A cerimônia vai acontecer no Campo de Aviação, em Três Pontas. Segundo a prefeitura, a área tem capacidade para 100 mil pessoas.

A beatificação será presidida pelo cardeal Ângelo Amato, responsável pela congregação da causa dos santos. A prefeitura de Três Pontas também decretou ponto facultativo para as repartições públicas nesse dia.

A data de beatificação foi marcada depois que o Vaticano reconheceu em junho deste ano um milagre atribuído à intercessão do Venerável. O pedido foi feito pela professora Maria Isabel de Figueiredo, que não podia engravidar. Foram dois anos de tratamentos e muitas desilusões, até que ela pediu ajuda a Padre Victor durante uma novena em 2009. Um ano depois, a professora conseguiu engravidar de uma menina, contrariando todas as previsões médicas.

Com a celebração, Padre Victor será o segundo beato do Sul de Minas. Em maio de 2013, Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica, foi beatificada em Baependi (MG), onde passou a vida.

Fonte: G1

spider

[Fechar]