Jovem preso pela Polícia Civil aguarda transferência para presídio há quase 2 dias em Lavras, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Jovem preso pela Polícia Civil aguarda transferência para presídio há quase 2 dias em Lavras, MG

Compartilhar isso

Rapaz estaria acomodado em cela em que mal cabe um colchão; unidade prisional da cidade está interditada e não pode receber mais presos.


Pelo menos dois homens estão presos na Delegacia de Lavras (MG) esperando transferência para o presídio da cidade. Um deles, um jovem de 21 anos, foi detido na tarde de segunda-feira (16). O caso foi denunciado pela família do rapaz. A unidade de Lavras está interditada pela Justiça há quase dois meses e não pode receber nenhum novo detento até melhorar suas condições.
Jovem preso pela Polícia Civil aguarda transferência para presídio há quase 2 dias em Lavras, MG - Fotos: Redes Sociais

Conforme a família, o jovem foi preso em flagrante com pequenas porções de maconha e cocaína. Ele deveria ter sido transferido para o presídio no mesmo dia, o que não aconteceu. A família só ficou sabendo que o rapaz ainda estava na delegacia 24 horas após a prisão. No local, ele mal tem espaço para colocar o colchão e são os parentes que estão tendo que levar comida para o preso. O lugar não tem luz, banheiro, nem janela.

O advogado da família, André Alves, disse que está tentando junto à Promotoria uma ordem judicial para que a transferência seja feita ou, pelo menos, que o rapaz fique preso dentro das condições a que tem direito.

Presídio Interditado

O Presídio de Lavras não recebe ninguém desde maio, quando foi interditado. Com capacidade para 89 presos, na época ele estava com 317. Além de Lavras, o Presídio de Campo Belo (MG) também está interditado por causa da superlotação. Outra opção seria o Presídio de Bom Sucesso (MG), que está parcialmente interditado pelo mesmo problema.

O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais se pronunciou dizendo que está tomando as providências jurídicas e administrativas necessárias para que a situação da Delegacia de Lavras seja normalizada. O diretor da 14ª Seção Regional Sindical da Polícia Civil, Márcio Araújo, também disse que a situação é grave e que houve a tentativa de resolver o problema junto à Secretaria de Administração Prisional, mas até agora não houve sucesso.

A Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP) informou que está inviabilizada de fazer a gestão de vagas não só em Lavras, mas também em Três Corações e Bom Sucesso, devido às interdições expedidas pelo Poder Judiciário. A SEAP disse que está tentando um acordo com a Polícia Civil e a Justiça para resolver a situação. A secretaria informou ainda que a população carcerária do Estado atualmente é de cerca de 70 mil presos e o número de vagas é de aproximadamente 40 mil.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário