Pais são suspeitos por morte de bebê de três meses em Campanha, MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Equipe médica denunciou o casal após a bebê dar entrada no Pronto Atendimento já sem vida. O médico plantonista constatou hematomas na bebê 


Uma bebê de 3 meses e 19 dias morreu na madrugada de Domingo (12/08) no bairro Mandu em Campanha.
Segundo informações do Boletim de Ocorrência da Polícia Militar, a equipe da Polícia Militar foi solicitada pelo pronto atendimento local, onde segundo o plantonista de serviço, deu entrada a vítima L.F.D.S.O, de 3 meses e 19 dias, já sem vida e com sinais no corpo. Com base nas informações, os militares deslocaram para o Pronto Atendimento, onde fizeram o contato com o médico plantonista.


O atendimento
Segundo informações do Médico, a criança já estava sem vida, que apresentava rigidez cadavérica, que a vítima estava com as pupilas midriáticas, edemas no lado esquerdo do corpo, próximo a região cervical, hematoma periorbitário no lado esquerdo e pele marmórea, que foi realizado o pcp, porém sem sucesso. Ainda segundo o médico, o óbito não foi de causa natural, conforme relatório.

A PM fez contato com os pais da vítima na residência no bairro Mandu, e segundo informações da mãe, ontem foram dormir por volta das 21:30hs, que na sua residência, pelo fato de terem apenas uma cama, dormiram todos em uma cama só, o marido, uma filha de 3 anos e a bebê. Ela ainda relatou a PM, que acordou por volta das 06:00hs da manhã deste Domingo, que ela e a filha de 03 anos levantaram para comer, que seu marido já estava trabalhando, que após comer, voltou para ver como a bebê eNstava, onde percebeu que o nariz dela estava sangrando, assim tentou acorda-la, mas não reagia. A mãe no momento de desespero pegou ela no colo e começou a gritar, pedindo socorro para marido. Assim que ele chegou, pegou a bebê, tentou reanima-la e ao perceber que não reagia, correram para o pronto atendimento, onde constaram a morte da bebê de 3 meses.

A Família
Os pais se defendem e na entrevista com a reportagem, eles disseram que a bebê já tinha problemas de saúde desde quando nasceu, que o tratamento dela era diário. Eles também disseram que irão procurar a justiça para processar o médico. Tudo que está na ocorrência dito pelo médico não esta correto. O corpo da bebê foi levada ao IML de Três Corações para uma autópsia, onde foi constatado morte natural. O resultado foi que não houve agressão física.

A Polícia Militar realizou contato com o delegado de plantão, Dr. Otávio, onde informou que o corpo da vítima teria que ser encaminhado ao IML na cidade de Três Corações. E também que a perícia não iria comparecer ao local e que não havia necessidade de conduzir os pais até a delegacia, pois iria aguardar o laudo do IML. Diante dos fatos os pais foram liberados e aguardarão as investigações serem concluídas pela Polícia Judiciária.

Certidão de Óbito
Na certidão de óbito da bebê a causa da morte é indeterminada conforme o registro no IML.



Pais são suspeitos por morte de bebê de três meses em Campanha, MG

Equipe médica denunciou o casal após a bebê dar entrada no Pronto Atendimento já sem vida. O médico plantonista constatou hematomas na bebê 


Uma bebê de 3 meses e 19 dias morreu na madrugada de Domingo (12/08) no bairro Mandu em Campanha.
Segundo informações do Boletim de Ocorrência da Polícia Militar, a equipe da Polícia Militar foi solicitada pelo pronto atendimento local, onde segundo o plantonista de serviço, deu entrada a vítima L.F.D.S.O, de 3 meses e 19 dias, já sem vida e com sinais no corpo. Com base nas informações, os militares deslocaram para o Pronto Atendimento, onde fizeram o contato com o médico plantonista.


O atendimento
Segundo informações do Médico, a criança já estava sem vida, que apresentava rigidez cadavérica, que a vítima estava com as pupilas midriáticas, edemas no lado esquerdo do corpo, próximo a região cervical, hematoma periorbitário no lado esquerdo e pele marmórea, que foi realizado o pcp, porém sem sucesso. Ainda segundo o médico, o óbito não foi de causa natural, conforme relatório.

A PM fez contato com os pais da vítima na residência no bairro Mandu, e segundo informações da mãe, ontem foram dormir por volta das 21:30hs, que na sua residência, pelo fato de terem apenas uma cama, dormiram todos em uma cama só, o marido, uma filha de 3 anos e a bebê. Ela ainda relatou a PM, que acordou por volta das 06:00hs da manhã deste Domingo, que ela e a filha de 03 anos levantaram para comer, que seu marido já estava trabalhando, que após comer, voltou para ver como a bebê eNstava, onde percebeu que o nariz dela estava sangrando, assim tentou acorda-la, mas não reagia. A mãe no momento de desespero pegou ela no colo e começou a gritar, pedindo socorro para marido. Assim que ele chegou, pegou a bebê, tentou reanima-la e ao perceber que não reagia, correram para o pronto atendimento, onde constaram a morte da bebê de 3 meses.

A Família
Os pais se defendem e na entrevista com a reportagem, eles disseram que a bebê já tinha problemas de saúde desde quando nasceu, que o tratamento dela era diário. Eles também disseram que irão procurar a justiça para processar o médico. Tudo que está na ocorrência dito pelo médico não esta correto. O corpo da bebê foi levada ao IML de Três Corações para uma autópsia, onde foi constatado morte natural. O resultado foi que não houve agressão física.

A Polícia Militar realizou contato com o delegado de plantão, Dr. Otávio, onde informou que o corpo da vítima teria que ser encaminhado ao IML na cidade de Três Corações. E também que a perícia não iria comparecer ao local e que não havia necessidade de conduzir os pais até a delegacia, pois iria aguardar o laudo do IML. Diante dos fatos os pais foram liberados e aguardarão as investigações serem concluídas pela Polícia Judiciária.

Certidão de Óbito
Na certidão de óbito da bebê a causa da morte é indeterminada conforme o registro no IML.



Nenhum comentário:

Postar um comentário