Projeto “Nossa Água, Nosso Futuro” inicia pagamento a produtores rurais habilitados em Pouso Alegre-MG - ALÔ ALÔ CIDADE

CASA DOIS IRMÃOS

Projeto “Nossa Água, Nosso Futuro” inicia pagamento a produtores rurais habilitados em Pouso Alegre-MG

Compartilhar isso

Programa desenvolvido pela Prefeitura de Pouso Alegre busca a preservação de mananciais

Projeto “Nossa Água, Nosso Futuro” inicia pagamento a produtores rurais habilitados em Pouso Alegre-MG - Foto: Prefeitura de Pouso Alegre

Após meses de planejamento e trabalho, a Prefeitura de Pouso Alegre deu mais um passo no projeto “Nossa Água, Nosso Futuro”. Produtores rurais habilitados começaram a receber o pagamento pelas ações de preservação dos mananciais do município.
Projeto “Nossa Água, Nosso Futuro” inicia pagamento a produtores rurais habilitados em Pouso Alegre-MG - Foto: Prefeitura de Pouso Alegre

O projeto promove adequação ambiental das propriedades rurais a fim de manter cobertura florestal nativa e assegurar a qualidade e quantidade das águas. Amilco Mancuso é um dos três produtores rurais que já abraçaram a ideia e hoje se orgulha por contribuir com a preservação do recurso essencial à vida. “É uma conscientização do problema do mundo, que é a água. E aqui a gente vai fazendo com a orientação e procurando melhorar a situação. Acho que  é válido e muito bom esse projeto”, diz.

Projeto “Nossa Água, Nosso Futuro” inicia pagamento a produtores rurais habilitados em Pouso Alegre-MG - Foto: Prefeitura de Pouso Alegre

O “Nossa Água, Nosso Futuro” possui parcerias com o Instituto Federal Sul de Minas, Emater, IEF, TNC, Conservador das Águas do Município de Extrema, Câmara Municipal de Pouso Alegre e COMDEMA. Tudo pensado para propiciar um apoio técnico e financeiro aos proprietários rurais habilitados que cumpriram as metas estabelecidas para preservação dos mananciais afluentes do Rio Mandu.

Projeto “Nossa Água, Nosso Futuro” inicia pagamento a produtores rurais habilitados em Pouso Alegre-MG - Foto: Prefeitura de Pouso Alegre

“O projeto possui três metas de adequação ambiental que consistem na cobertura florestal agricultura sustentável e saneamento. Então a Prefeitura, com esse projeto, visa a melhoria da quantidade e da qualidade das águas e também a conservação da biodiversidade e regulação do clima”, destaca Farley Soares Braz, Biólogo e Analista Ambiental.

Cada produtor habilitado recebe uma quantia mensal para preservar os mananciais. E para integrarem o projeto as propriedades precisam cumprir alguns requisitos. “Precisa ter no mínimo 20 mil metros e estar localizado na subbacia trabalhada no projeto. Inicialmente estamos trabalhando na subbacia do rio Mandu, que é  responsável por cerca de 70% do abastecimento público da cidade. Para participar do projeto as propriedades devem estar localizadas nessa região e devidamente cadastradas no CAR (Cadastro Ambiental Rural) e fazer o cadastro com a gente”, afirma Michel Julião Pinheiro de Paes, Gerente do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Pouso Alegre.

Esta é uma ideia inspirada no Programa Conservador das Águas do Município de Extrema (MG). Promovida pela administração municipal, ganhou apoio dos produtores rurais e renderá bons frutos à população presente e futura de Pouso Alegre. “É muito importante. O nosso prefeito tem incentivado esse tipo de participação junto ao produtor rural e nós vamos incentivar e implementar esse projeto no município”, explica Cel. Dimas, vice-prefeito da cidade. “Tudo que nós preservamos na zona rural reflete de forma positiva na cidade”, pontua.





J MATOS SEGUROS

ANUNCIE AQUI!

SUPERMERCADO SÃO JOSÉ