Criança fica gravemente ferida após ser atropelada em Campanha-MG - ALÔ ALÔ CIDADE

Publicidade

Criança fica gravemente ferida após ser atropelada em Campanha-MG

Compartilhar isso

A menina de dois anos  foi atropelada por uma caminhonete no centro da cidade. A criança saiu da casa da avó e atravessou a rua correndo

Equipe Médica do pronto atendimento socorrendo a menina de 2 anos após ser atropelada - Foto/reprodução: Alô Alô Cidade

Uma criança ficou em estado grave após ser atropelada por uma caminhonete no centro da cidade da Campanha-MG na tarde desta sexta-feira (27/08).


Segundo informações da Polícia Militar, a guarnição policial foi acionada para atender um acidente de trânsito na Rua Doutor Brandão, próximo a uma padaria e quando os militares chegaram ao local deparam com uma criança de dois anos com graves ferimentos na cabeça caída ao solo. Ela estava sendo acompanhada por uma médica e aguardavam a ambulância do município.


Ainda segundo a PM, a equipe médica do pronto atendimento chegou com a ambulância e prestou os primeiros atendimentos a criança. Devido a gravidade, a menina foi transferida de Helicóptero do Corpo de Bombeiros - Arcanjo, com apoio do SAMU, para o Hospital de Varginha, onde permaneceu em observação acompanhada da família.

Ainda segundo a Polícia, o condutor do veículo de 61 anos contou aos militares que estava trafegando com sua caminhonete, quando foi surpreendido com a criança atravessando a rua, momento em que freou, mas não foi possível evitar o atropelamento. O passageiro também disse a mesma versão aos PMs.

A Polícia Militar preservou o local do acidente e acionou a Perícia Técnica da Polícia Civil de Três Corações. O Perito compareceu ao local, realizou os serviços de praxe e liberou o veículo envolvido para a PM realizar os procedimentos legais.


De acordo com a PM, ao consultar o motorista sobre os documentos para registro de ocorrência de acidente de trânsito, o condutor disse que havia esquecido sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em casa. Os militares ao consultar no sistema interno da PMMG, constatou que o motorista estava com a carteira vencida há mais de 30 dias, sendo o veículo liberado para seu filho habilitado. Foi realizado o teste do etilômetro no motorista e o resultado foi zero miligramas de álcool por litros de ar expelido dos pulmões.


A mãe da menina, Isabel Cornélio, disse nas redes sociais, que o motorista não teve culpa, que sua filha saiu correndo após sair da casa da avó. 


''Ele não teve culpa foi a minha filha ela saiu correndo de dentro da casa da minha mãe e ele bateu nela e ele estava devagar!'' Disse, Isabel Cornélio, em resposta a um publicação do Alô Alô Cidade.

 

As causas do acidente serão investigadas.


Publicidade



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade